terça-feira, 22 set 2020
Publicidade

Mídia dos EUA dá destaque à versão de lavajatistas sobre ação de hackers na #VazaJato

Nas primeiras horas desta segunda-feira (10/6), alguns meios estadunidenses já repercutiam as informações conhecidas no dia anterior, com as publicações do The Intercept sobre a relação entre juiz e procuradores para da Operação Lava Jato e sua atuação política contra as candidaturas de Lula e Fernando Haddad.

O site de notícias Bloomberg fala sobre “uma fonte anônima que enviou, semanas atrás, um arquivo com enorme quantidade de informações, incluindo áudios e vídeos que ainda estão sendo analisado, e ainda gerarão novas reportagens”.

A matéria continua, dizendo que “as publicadas neste domingo mostram Moro compartilhando informações e dando conselhos aos promotores que trabalham no caso, que resultou na condenação do ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva por corrupção e lavagem de dinheiro”.

Já o diário The Washington Post começa destacando não a reportagem do The Intercept, mas sim a versão do ministro da Justiça, Sérgio Moro. Segundo o jornal estadunidense, o ex-juiz “lamentou o que chamou de `invasão criminosa´ dos telefones de vários membros do Ministério Público”, mas também afirmou que “as matérias publicadas mostram Moro orientando os procuradores, extrapolando suas funções como juiz”.

O periódico da capital norte-americana também dá voz à defesa de Lula, com uma declaração do advogado Cristiano Zanin, dizendo que “a acusação (contra o ex-presidente) foi corrompida, e a restauração da liberdade total é urgente”.

 

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.