No Dia da Consciência Negra, Ana Maria faz discurso em prol da “consciência humana”

Comentário da apresentadora, que ocorre um dia após o assassinato de João Alberto, foi criticado nas redes sociais

A apresentadora Ana Maria Braga encerrou a edição do programa “Mais Você” desta sexta-feira (20) diminuindo a importância do Dia da Consciência Negra. Segundo ela, o país não precisa da data, mas sim de “365 dias de consciência humana”.

“A gente não precisa de um dia da consciência negra, branca, parda, amarela, albina. A gente precisa de 365 dias de consciência humana”, disse ela, atribuindo a frase a um autor chamado Thiago Saraiva.

A apresentadora endossou a afirmação, dizendo “que assina embaixo com todo o coração”.

Declaração ocorre um dia após seguranças brancos assassinarem um homem negro dentro de uma unidade do Carrefour em Porto Alegre. A vítima, João Alberto, foi espancada até a morte no estacionamento da loja.

A declaração de Ana Maria foi amplamente criticada nas redes sociais. Confira algumas reações:

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.