Repórteres que tiveram contato com Bolsonaro são afastados pela Record TV e CNN Brasil

Na ocasião, Bolsonaro retirou a máscara de proteção enquanto conversava com os profissionais a menos de um metro de distância

Tanto a Record TV quanto CNN Brasil afastaram os jornalistas que fizeram entrevista com o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido-RJ), na manhã da última terça-feira (7), em Brasília (DF), logo após o presidente anunciar que estava infectado com a Covid-19.

Na ocasião, Bolsonaro retirou a máscara de proteção enquanto conversava com os profissionais a menos de um metro de distância.

A Record afirmou ao UOL que Thiago Nolasco foi afastado por sete dias como medida de precaução. Todos os profissionais da emissora que tiveram contato com pessoas infectadas só retornam ao trabalho depois de fazer novo teste.

O repórter da CNN Brasil, Leandro Magalhães, e o cinegrafista, Carlos Alberto de Souza, ficarão isolados por pelo menos sete dias e só retornarão ao trabalho depois do resultado negativo do novo exame, anunciou a emissora.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.