Imprensa livre e independente
08 de julho de 2019, 22h34

Ministro da Ciência e Tecnologia cobra do governo dinheiro para CNPq

Segundo Marcos Pontes, se não chegar novos recursos bolsas serão cortadas a partir de setembro

O ministro da Ciência e Tecnologia está preocupado com a falta de verba para a sua pasta. Seguidos cortes orçamentários fazem com que Marcos Pontes não tenha perspectivas positivas para garantir as mais de 80 mil bolsas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Ele cobra do governo federal a aprovação de um crédito adicional de R$ 310 milhões para que possa pagar todos os pesquisadores. Com o dinheiro que a pasta tem em caixa atualmente, o auxílio para pesquisa não consegue chegar no mês de outubro. “Esses dinheiro têm que vir como crédito para o CNPq para...

O ministro da Ciência e Tecnologia está preocupado com a falta de verba para a sua pasta. Seguidos cortes orçamentários fazem com que Marcos Pontes não tenha perspectivas positivas para garantir as mais de 80 mil bolsas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Ele cobra do governo federal a aprovação de um crédito adicional de R$ 310 milhões para que possa pagar todos os pesquisadores. Com o dinheiro que a pasta tem em caixa atualmente, o auxílio para pesquisa não consegue chegar no mês de outubro. “Esses dinheiro têm que vir como crédito para o CNPq para manter essas bolsas, senão não funciona. O tempo está passando”, declarou.

A pouco tempo, ministros que antecederam Pontes na gestão da pasta lançaram um manifesto apontando erros e criticando os cortes sofridos pelo ministério. Mantendo a fama de conciliador, Pontes afirmou que recebeu bem o documento e o avaliou de forma positiva. “Achei excelente a ideia de eles se juntarem a mim nesta batalha. Eles certamente tentaram lá atrás reverter situação e não conseguiram. Agora, quem sabe, juntos, nós não consigamos reverter”.

Veja também:  A fake news do crescimento da aprovação de Tabata Amaral após voto a favor da reforma da Previdência

O objetivo de Marcos Pontes é que seu ministério tenha o mesmo orçamento que teve em 2010, durante o governo Dilma Rousseff. Neste período, a verba investida em Ciência e Tecnologia chegou a R$ 6 bilhões. Diante das promessas de Bolsonaro e Paulo Guedes, que garantiram que ele teria os recursos solicitados, Pontes expressou certa ansiedade para que isso se concretize. “Agora, a gente está esperando. Eu quero ver no número”.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum