Imprensa livre e independente
01 de fevereiro de 2019, 16h11

Ministro da Educação de Bolsonaro diz que brasileiros são ladrões

“O brasileiro viajando é um canibal. Rouba coisas dos hotéis, rouba assento salva-vidas do avião; ele acha que sai de casa e pode carregar tudo”, declarou Ricardo Vélez Rodríguez, em entrevista à Veja

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil Ministro da Educação de Jair Bolsonaro, o colombiano Ricardo Vélez Rodríguez, mostrando total desrespeito ao país que o acolheu e despreparo para o cargo que exerce, deu a entender que os brasileiros são ladrões. “O brasileiro viajando é um canibal. Rouba coisas dos hotéis, rouba assento salva-vidas do avião; ele acha que sai de casa e pode carregar tudo. Esse é o tipo de coisa que tem que ser revertido na escola”, afirmou, em entrevista à revista Veja, que vai às bancas neste fim de semana. Rodríguez declarou, ainda, que vai acabar com as cotas e...

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Ministro da Educação de Jair Bolsonaro, o colombiano Ricardo Vélez Rodríguez, mostrando total desrespeito ao país que o acolheu e despreparo para o cargo que exerce, deu a entender que os brasileiros são ladrões.

“O brasileiro viajando é um canibal. Rouba coisas dos hotéis, rouba assento salva-vidas do avião; ele acha que sai de casa e pode carregar tudo. Esse é o tipo de coisa que tem que ser revertido na escola”, afirmou, em entrevista à revista Veja, que vai às bancas neste fim de semana.

Rodríguez declarou, ainda, que vai acabar com as cotas e com a universidade pública. “Em nenhum país do mundo a universidade chega para todos. Ela representa uma elite intelectual, para a qual nem todos estão preparados”, disse.

“Escola sem Partido”

Não satisfeito, resolveu atacar o ex-ministro José Dirceu. Questionado se é favorável ao projeto “Escola sem Partido”, respondeu da seguinte forma:

“Posso dizer numa maldade? Se o José Dirceu achou o fim da picada, é porque o ‘Escola sem Partido’ deve ser algo bom. A escola não serve para fazer política”.

Veja também:  Presidente da UNE rouba cena em apresentação de Weintraub: "Ministro, cadê o dinheiro da educação?”

E ameaçou: “Quem praticar isso ostensivamente vai responder à legislação que existe neste país”.

Leia aqui a entrevista na íntegra

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum