Imprensa livre e independente
08 de julho de 2019, 18h39

Ministros de Bolsonaro se licenciam para votar a favor da reforma da Previdência

Onyx Lorenzoni, Teresa Cristina e Marcelo Álvaro Antônio retornarão aos seus cargos ainda esta semana

A ala governista na Câmara dos Deputados acredita que os dois turnos necessários para a votação da reforma da previdência na Casa ocorra ainda nesta semana. Por este motivo, três ministros do governo Bolsonaro deixarão os cargos temporariamente para assumirem seus mandatos como parlamentares. Teresa Cristina, da Agricultura, Onyx Lorenzoni, da Casa Civil, e Marcelo Álvaro Antônio, do Turismo, foram eleitos para o Congresso nas eleições do ano passado, mas se licenciaram da legislatura para assumirem postos no Poder Executivo. Eles retornam a Câmara essa semana para serem mais três votos a favor do atual texto da reforma da previdência,...

A ala governista na Câmara dos Deputados acredita que os dois turnos necessários para a votação da reforma da previdência na Casa ocorra ainda nesta semana. Por este motivo, três ministros do governo Bolsonaro deixarão os cargos temporariamente para assumirem seus mandatos como parlamentares.

Teresa Cristina, da Agricultura, Onyx Lorenzoni, da Casa Civil, e Marcelo Álvaro Antônio, do Turismo, foram eleitos para o Congresso nas eleições do ano passado, mas se licenciaram da legislatura para assumirem postos no Poder Executivo. Eles retornam a Câmara essa semana para serem mais três votos a favor do atual texto da reforma da previdência, que é bem visto pelo Planalto.

Outro que poderia integrar o grupo é ministro da Cidadania, Osmar Terra. Uma decisão do seu partido, o MDB, definiu que não seria necessário o afastamento dele das funções ministeriais.

Pelos cálculos do governo, a reforma da previdência receberá cerca de 330 votos favoráveis a sua aprovação. Para que siga para o Senado, o texto precisa que 308 votos, o que corresponde a 60% dos deputados.

Veja também:  Após novas denúncias da Vaza Jato, "#AcabouDeltan" e "Lula" são os assuntos mais comentados nas redes sociais

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum