Imprensa livre e independente
23 de junho de 2019, 10h45

Moro publica frase do filósofo grego Horácio em latim pra atacar parceria Folha e The Intercept

Traduzida, a frase "a montanha pariu um ridículo rato", tuitada por Moro tenta minimizar a parceria entre o site The Intercept e o jornal Folha de S.Paulo para divulgação de reportagens da Vaza Jato

Moro e o apresentador Carlos Massa, o Ratinho (Reprodução/Twitter)
O ministro da Justiça e ex-juiz, Sergio Moro, tuitou na manhã deste domingo (23) uma frase do filósofo grego Horácio, em latim, para atacar as reportagens divulgadas pelo site The Intercept, em parceria com a Folha de S.Paulo, sobre novas mensagens que colocam em xeque a sua atuação nos casos relacionados à operação Lava Jato. “Um pouco de cultura. Do latim, direto de Horácio, parturiunt montes, nascetur ridiculus mus”, tuitou Moro. Em tradução livre a frase diz que “a montanha pariu um ridículo rato”. A frase, contextualizada pelo escritor francês Jean de La Fontaine, ironiza o estardalhaço feito em cima...

O ministro da Justiça e ex-juiz, Sergio Moro, tuitou na manhã deste domingo (23) uma frase do filósofo grego Horácio, em latim, para atacar as reportagens divulgadas pelo site The Intercept, em parceria com a Folha de S.Paulo, sobre novas mensagens que colocam em xeque a sua atuação nos casos relacionados à operação Lava Jato.

“Um pouco de cultura. Do latim, direto de Horácio, parturiunt montes, nascetur ridiculus mus”, tuitou Moro. Em tradução livre a frase diz que “a montanha pariu um ridículo rato”.

A frase, contextualizada pelo escritor francês Jean de La Fontaine, ironiza o estardalhaço feito em cima de algo pequeno. Em sua fábula “La montagne qui accouche” (A montanha que causa), La Fontaine diz que “uma montanha em trabalho de parto fazia tão grande escarcéu, que todos, acudindo ao alarido, supunham que daria à luz uma cidade maior do que Paris. Ela deu à luz um rato”.

Contextualizada, a crítica de Moro tenta minimizar a parceria entre o site The Intercept e o jornal Folha de S.Paulo, que neste domingo (23) divulgou a primeira reportagem com conversas espúrias dele para direcionar o trabalho de procuradores e agentes da Polícia Federal na Lava Jato.

Veja também:  "Passar fome no Brasil é uma grande mentira", diz Bolsonaro

“Bola nas costas”
Após o vazamento pela Polícia Federal por “descuido” de documentos da Odebrecht, incluindo uma lista de políticos investigados pela Lava Jato que teriam foro privilegiado em 2016, procuradores e agentes da PF que atuavam na Lava Jato se articularam via aplicativos de mensagens para dar apoio e blindar Sergio Moro da tensão causada com o ministro Teori Zavascki, relator dos processos da operação na corte.

As informações foram divulgadas neste domingo (23) pelo site The Intercept, em parceria com a Folha de S.Paulo. Segundo a reportagem, as mensagens indicam que os procuradores e o então juiz temiam que Teori – morto em um acidente aéreo em 2017 – desmembrasse os inquéritos que estavam sob controle de Moro em Curitiba e os esvaziasse num momento em que as investigações sobre a Odebrecht avançavam rapidamente.

“Tremenda bola nas costas da Pf”, disse Moro, em mensagem a Dallagnol. “E vai parecer afronta”, acrescentou, referindo-se à reação que esperava do Supremo.

Deltan procurou então encorajar Moro e lhe prometeu apoio incondicional. “Saiba não só que a imensa maioria da sociedade está com Vc, mas que nós faremos tudo o que for necessário para defender Vc de injustas acusações”, escreveu.

Veja também:  Vaza Jato: Moro diz que reportagem da Folha é "sensacionalismo", em novo ataque à imprensa

Leia outras matérias da Vaza Jato divulgadas neste domingo (23)

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum