Imprensa livre e independente
09 de julho de 2019, 10h46

Morre Fernando de la Rúa, ex-presidente da Argentina

Ele sucedeu Carlos Menem, em 1999, para um mandato de quatro anos. Entretanto, no final de 2001, em função de uma das maiores crises da história argentina, ele decidiu renunciar

Fernando de la Rúa (à esquerda) - Foto: Wikimedia Commons)
Fernando de la Rúa, ex-presidente da Argentina, morreu nesta terça-feira (9), aos 81 anos, em consequência de problemas cardíacos e renais. O político estava internado em um hospital na cidade de Escobar, na província de Buenos Aires, segundo a imprensa local. O ex-presidente vinha enfrentando, nos últimos anos, inúmeros problemas de saúde e precisou se submeter a cirurgias, uma delas na bexiga, uma angioplastia e a colocação de dois stents. De la Rúa foi visto em público pela última vez em um jantar em dezembro de 2018. Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir...

Fernando de la Rúa, ex-presidente da Argentina, morreu nesta terça-feira (9), aos 81 anos, em consequência de problemas cardíacos e renais. O político estava internado em um hospital na cidade de Escobar, na província de Buenos Aires, segundo a imprensa local.

O ex-presidente vinha enfrentando, nos últimos anos, inúmeros problemas de saúde e precisou se submeter a cirurgias, uma delas na bexiga, uma angioplastia e a colocação de dois stents. De la Rúa foi visto em público pela última vez em um jantar em dezembro de 2018.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Filiado à União Cívica Radical (UCR), ele foi dono de uma longa trajetória política, tendo sido deputado, senador e prefeito de Buenos Aires, além de presidente da República, o ponto mais alto da vida pública.

De la Rúa sucedeu Carlos Menem, em 1999, para um mandato de quatro anos. Entretanto, no final de 2001, em função de uma das maiores crises da história argentina, ele decidiu renunciar ao cargo.

Veja também:  Haddad sobre novas denúncias da Vaza Jato: "Hoje, finalmente, entendi o conceito de “terrivelmente evangélico”

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum