MOBILIZAÇÃO

Movimentos sociais vão às ruas contra Bolsonaro e em defesa da democracia

Centrais sindicais divulgaram nesta quarta agenda nacional de mobilizações contra os ataques de Bolsonaro ao sistema eleitoral brasileiro

Movimentos sociais vão às ruas contra Bolsonaro e em defesa da democracia.Créditos: Foto: Mídia Ninja
Escrito en MOVIMENTOS el

As centrais sindicais, movimentos populares e partidos políticos definiram a data de 11 agosto como o dia para a realização de manifestações por todo o território brasileiro. A defesa da democracia e do sistema eleitoral brasileiro serão o principal mote das mobilizações. 

Em documento divulgado nesta quarta-feira (27), a Coordenação da Campanha Fora Bolsonaro afirma que "a escalada autoritária e golpista do presidente Jair Bolsonaro exige a mobilização de todas as vozes comprometidas com a democracia e com a luta por direitos sociais, contra a violência, a destruição do meio ambiente, o desemprego e a fome". 

Além do ato nacional marcado para o dia 11 de agosto, estão na agenda dos movimentos sociais e das centrais sindicais a participação no Grito dos Excluídos (7 de setembro) e, no dia 10 de setembro, novos atos em nível nacional que terão como tema a defesa da democracia e eleições livres. 

“Temos de ocupar as ruas, lutando e mostrando a nossa força - mostrando para o atual governo, genocida, que o povo brasileiro é um povo trabalhador e não abre mão do direito de escolher quem quer para governar o país, sem se submeter a tentativas golpistas de questionar o resultado das urnas”, diz Milton Rezende, secretário-adjunto de Mobilização e Relação com os Movimentos Sociais da CUT.

 


 

Com informações da CUT e Campanha Nacional Fora Bolsonaro. 

Temas