600 mil: Associação de Vítimas da Covid faz manifestação em frente ao Congresso

Homenagem feita pela Avico acontece às vésperas da entrega do relatório final da CPI do Genocídio

A Associação de Vítimas e Familiares de Vítimas de Covid-19 (Avico) promoveu nesta sexta-feira (15) uma homenagem aos mais de 600 mil brasileiros que perderam a vida durante a pandemia. O Brasil ultrapassou esta triste marca na última sexta-feira (8).

A Avico, em parceria com ADUnB, Sintfub, Comitê UnB pela Vacina e INESC, pregou 600 bandeiras brancas em frente ao Congresso Nacional, em Brasília, com o nome de diversas vítimas da pandemia e da falta de assistência do Governo Federal.

Em nota publicada no dia 8, quando a marca foi ultrapassada, a Avico destacou que muitas dessas mortes poderiam ter sido evitadas.

“Não se enganem, muitas mortes poderiam ter sido evitadas se tivéssemos um Estado sério e comprometido com a população, se tanta fake news e ignorância não fossem propagandeadas, se a ciência fosse apoiada e incentivada, se a política pública de saúde do SUS fosse potencializada e fortalecida, se a política pública do SUAS tivesse mais recursos e reconhecimento. Se o poder do dinheiro não estivesse acima da dignidade e vida da população brasileira! E a nossa luta por justiça e reparação ainda está só no começo!”, disse o movimento.

A mobilização acontece poucos dias da entrega do relatório final da CPI do Genocídio, formada com o objetivo de investigar as ações e omissões do governo de Jair Bolsonaro diante da pandemia. O presidente deve ser acusado de crimes de lesa-humanidade, crimes de responsabilidade e crimes comuns, como homicídio.

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e pela América Latina, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum Global