Fórumcast, o podcast da Fórum
11 de janeiro de 2018, 18h42

AO VIVO: MPL volta às ruas contra o aumento das tarifas em São Paulo

Movimento que puxou as chamadas “jornadas de junho” em 2013 segue na luta contra o aumento das tarifas no transporte público. Desta vez, ato é contra o aumento de R$3,80 para R$4,00 imposto por Doria e Alckmin. Acompanhe ao vivo

Por Redação

O Movimento Passe Livre (MPL) voltou às ruas de São Paulo nesta quinta-feira (11) para protestar contra o aumento das tarifas no transporte público imposto pelo prefeito da capital João Doria (PSDB), e pelo governador do estado, Geraldo Alckmin (PSDB).

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

Ambos anunciaram, em dezembro, o reajuste das tarifas nos ônibus, trens da CPTM e Metrô: de R$3,80 para R$4,00. Para quem faz integração entre metrô e ônibus, o valor chegará a R$6,00.

“No começo desse ano, Dória MENTIU (Dória sempre mente) ao dizer que congelou o preço da tarifa. Nao só, junto de Alckmin, aumentou o valor da integração em quase 1 real e reduziu as cotas do passe estudantil dos estudantes, como também aumentou os bilhetes temporais e mudou a ordem de cobrança para beneficiar ainda mais o bolso dos seus amigos empresários. A licitação do serviço municipal de transporte nem ao menos teve abertura pra ser discutida com a população! Mas temos a nossa proposta: Não queremos um transporte excludente, queremos tarifa zero pra geral!”, escreveu o Movimento Passe Livre no evento do ato no Facebook.

A manifestação teve início às 18h na porta do Teatro Municipal, mesmo local onde começaram as chamadas jornadas de junho de 2013. O trajeto não foi antecipado.

Acompanhe ao vivo.

Foto: CMI São Paulo/Twitter


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum