“Apóstolos do Genocídio”: projeções e lambe-lambes expõem empresários que apoiam Bolsonaro; saiba quem são

Ação realizada por grupo de ativistas foi iniciada no final de abril e acontecerá durante todo o mês de maio em São Paulo (SP)

Na noite deste domingo (2), moradores da região central da capital paulista puderam observar uma projeção gigante em um prédio com a frase “Apóstolos do genocídio”. Junto à frase, foram projetadas fotos e nomes de empresários que apoiam o governo de Jair Bolsonaro.

Recentemente, o presidente se reuniu com dois grupos de nomes do meio empresarial, um composto por homens e outro por mulheres. Alguns deles, inclusive, aparecem na ação que os classifica como “apóstolos do genocídio”.

O objetivo da ação, encampada pelo “Grupo de Ação”, que reúne ativistas, profissionais das artes, do direito, da saúde e da educação, além de estudantes, é fazer com que a população saiba quem são os empresários ligados a um governo que, segundo eles, é o responsável direto pela maior parte das mortes por Covid-19 no Brasil.

Leia também: Veja quais são as empresas das mulheres que participaram de encontro com Bolsonaro

Além das projeções, os ativistas têm espalhado lambe-lambes por ruas de São Paulo com o rosto e nomes desses empresários.

Os 12 Apóstolos do Genocídio denunciados pelo grupo são André Esteves (BTG Pactual); Claudio Lottenberg (Hospital Albert Einstein), Alberto Saraiva (Habib’s), Paulo Skaf (Fiesp), Edir Macedo (Universal do Reino de Deus), Luiz Carlos Trabuco (Bradesco), Flavio Rocha (Riachuelo), Tutinha Carvalho (Joven Pan), David Safra (Safra), Carlos Sanches (EMS), Rubens Meni (CNN) e Silas Malafaia (Assembleia de Deus).

Confira.

#apostolosdogenocidio

Publicado por Grupo de Ação em Segunda-feira, 3 de maio de 2021

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista e repórter especial da Revista Fórum.