O que o brasileiro pensa?
15 de abril de 2019, 12h20

Ato no Consulado Britânico em São Paulo defende a liberdade de Julian Assange

Ativistas farão o protesto na próxima quarta-feira (17), ao meio-dia. "Julian Assange não está sendo preso por desinformar, mas por trazer a verdade onde ela não é bem-vinda", afirma o professor da UFABC Sergio Amadeu

(Foto: Reprodução)

Um ato em frente ao Consulado Britânico em São Paulo nesta quarta-feira (17), ao meio-dia, vai pedir a liberdade de Julian Assange, preso na última quinta-feira (11) na embaixada do Equador, em Londres, onde estava asilado desde 2012.

“É preciso mostrar aos ingleses e ao mundo inteiro que não vamos abandonar o Assange”, diz o professor da Universidade Federal do ABC Sergio Amadeu da Silveira, um dos organizadores do protesto. “É hora de todos nós que defendemos a liberdade, defendermos o Assange. Os documentos que ele revelou permitiram esclarecer uma série de mentiras que eram ditas. Julian Assange não está sendo preso por desinformar, mas por trazer a verdade onde ela não é bem-vinda”, afirma.

A maior preocupação do WikiLeaks e dos ativistas pela liberdade é que Assange seja extraditado para o Estados Unidos. Segundo o editor-chefe do WikiLeaks, o jornalista islandês Kristinn Hrafnsson, se for extraditado, Asange poderá “enfrentar muitos anos na prisão por ter publicado documentos que revelaram crimes de guerra cometidos pelos Estados Unidos no Iraque e no Afeganistão”.

À Agência Pública, Hrafnsson disse que a acusação dos Estados Unidos – de que Assange teria conspirado com Chelsea Manning para obter documentos do governo americano – é uma questão de liberdade de imprensa. “Se eles levarem adiante essa acusação, significa que nenhum publisher, nenhum editor, nenhum jornalista está a salvo em lugar nenhum do mundo.”

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum