Cidade dos EUA usa imposto sobre a maconha para reparação financeira a negros

"Isso é justiça poética. Porque a guerra às drogas, incluindo a maconha, teve como alvo a população negra", afirmou ativista sobre decisão tomada na cidade de Evanston, no Illinois

Em decisão história, a cidade de Evanston, no estado de Illinois, nos Estados Unidos, tomou a decisão iniciar um processo de reparação financeira à população negra, que será financiada, em grande parte, com recuros de impostos cobrados sobre o uso recreativo da maconha, que foi legalizado no ano passado.

“Isso é justiça poética. Porque a guerra às drogas, incluindo a maconha, teve como alvo a população negra”, afirmou à BBC Ron Daniels, um dos líderes da National African American Reparations Commission (Comissão Nacional Afro-Americana de Reparações, ou Naarc).

Nesta primeira fase, o foco será em moradia, com US$ 400 mil (cerca de R$ 2,28 milhões) distribuídos a 16 moradores negros cujas famílias tenham sido afetadas por políticas de habitação racistas em vigor na cidade entre 1919 e 1969 ou que sofreram discriminação nesse setor nos anos posteriores.

Cada família receberá subsídios de US$ 25 mil (cerca de R$ 142,7 mil) para ajudar na compra ou reforma de imóvel.

Leia a reportagem completa no site da BBC Brasil

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.