#Fórumcast, o podcast da Fórum
22 de outubro de 2019, 17h34

Cinco capitais do Brasil terão atos em apoio à revolta popular no Chile

"O movimento que agora nasce no Chile, contra a piora de vida, é mais um exemplo da força da luta anti-imperialista. A América Latina se levanta", diz convocatória dos atos

Ato no Chile (Foto: Esteban Calderón/El Desconcierto)

Movimentos de juventude, em conjunto com as frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular, convocaram para esta quarta-feira (22) uma série de atos em apoio aos movimentos sociais do Chile que seguem nas ruas contra o governo do presidente Sebastián Piñera. Na quarta está previsto mais um dia de greve geral no país, que vive um clima de mobilização desde a última sexta-feira.

“Como se vê pelos protestos que eclodem em toda América Latina, os povos não irão pagar pela crise com seu suor, suas terras e suas vidas. A resistência se levanta em defesa dos direitos até aqui durante conquistados. Sabemos que Piñera é aliado de Bolsonaro e, por isso, nós, juventude brasileira, devemos ir às ruas nesta quarta-feira, 23, para manifestar nosso apoio e solidariedade à luta do povo chileno e exigir o fim da repressão. Não aceitaremos condutas covardes. O movimento que agora nasce no Chile, contra a piora de vida, é mais um exemplo da força da luta anti-imperialista. A América Latina se levanta!”, diz trecho da convocatória do evento.

Assinam a convocatória movimentos de juventude próximos a partidos como PT, PSOL, PCdoB, PDT e PCB, além da CTB e do MTST. A União Nacional dos Estudantes (UNE) também tem divulgado as manifestações.

“Nós temos enxergado as mobilizações no Chile como uma oportunidade de dialogar com a população brasileira o quanto esse projeto ultraliberal de Paulo Guedes e Bolsonaro, inspirado nas reformas da ditadura de Pinochet, vai ser pernicioso e prejudicial ao povo brasileiro. Essa revolta é contra as condições de vida que o povo chileno está sendo imposto a viver e a gente vai para a rua defender o direito dos chilenos de se mobilizarem, contra as mortes e contra toda a repressão e pelo nosso direito também”, declarou Ronald Luiz, Secretário Nacional da Juventude do PT, à Fórum.

“Os chilenos e o povo da America Latina sempre demonstrou solidariedade com as lutas aqui no Brasil – contra o golpe, contra Bolsonaro, contra o Temer, pela liberdade de Lula -, nós vamos para as ruas para manifestar nossa solidariedade e contrariedade com as inúmeras arbitrariedades que estão sendo cometidas por Piñera que volta uma época de Pinochet”, disse ainda.

As mobilizações vão acontecer em frente aos consulados do Chile no Rio de Janeiro, em São Paulo e em Porto Alegre, além da Embaixada, em Brasília. Em Belo Horizonte, a manifestação está marcada para acontecer na Praça Sete.

Confira a lista de capitais que terão protestos:

São Paulo, 16h: https://www.facebook.com/events/2609418159118399/?ti=cl

Rio de Janeiro, 16h: https://www.facebook.com/events/407157083308321/?ti=as

Porto Alegre, 12h: https://www.facebook.com/events/418327278830149/?ti=wa

Belo Horizonte, 17h: https://www.facebook.com/events/426611787904538/?ti=wa

Brasília, 9h: https://www.facebook.com/events/822279718188031/


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum