Fórumcast, o podcast da Fórum
21 de abril de 2019, 17h49

Com Brasil de volta ao Mapa da Fome, MTST lança campanha de arrecadação de alimentos

A campanha nacional "Periferia Sem Fome" é alternativa para garantir o direito à alimentação por meio da solidariedade

Armazém do Campo inaugurou as doações para a campanha "Periferia Sem Fome" / Divulgação

Por Pamela Oliveira, no Brasil de Fato 

O Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) lançou, nesta semana, a Campanha Nacional de Arrecadação de Alimentos “Periferia Sem Fome”. A campanha teve início no dia 18 de abril e vai até o dia 17 de maio.

Todos os alimentos arrecadados serão destinados às famílias que fazem parte das ocupações e das comunidades acompanhadas pelo movimento. As arrecadações serão feitas em pontos de coleta nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Ceará, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Distrito Federal e Rio Grande do Sul. Também podem ser feitas doações virtuais por meio do site do movimento.

Para Guilherme Boulos, coordenador nacional do MTST, as políticas de austeridade agravam as condições de alimentação da população. “A cada dia que passa, a vida do nosso povo só piora. Desemprego, redução salarial, perda de oportunidades. Milhões de brasileiros voltaram a conviver com o fantasma da fome e por isso o MTST lança a campanha”, afirma.

A nota divulgada pelo movimento para divulgar a campanha relembra que o direito à alimentação foi incluído, em 2010, no artigo 6º da Constituição Federal e, portanto, deveria ser assegurado pelo Estado brasileiro.

Mapa da Fome

O Brasil voltou aos patamares de pobreza e extrema pobreza de doze anos atrás, segundo o levantamento da ActionAid Brasil. Dados da Síntese de Indicadores Sociais (SIS), do IBGE, mostram que, entre 2016 e 2017, a pobreza da população passou de 25,7% para 26,5%. Enquanto os extremamente pobres, que vivem com menos de R$ 140 mensais (pela definição do Banco Mundial), saltaram de 6,6%, em 2016, para 7,4%, em 2017.

Continue lendo no Brasil de Fato 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum