Em dia de pronunciamento, Brasil vai às janelas para o maior panelaço já registrado contra o presidente

De Norte a Sul do país, população demonstrou de forma uníssona sua indignação contra Bolsonaro e o desejo de ver o presidente fora do poder; assista

Esta terça-feira (31), além de marcar os 56 anos do golpe de 1964 que culminou na ditadura militar, ficará marcada também como o dia do maior panelaço registrado contra o presidente Jair Bolsonaro desde o início de seu mandato.

A manifestação, que já se tornou tradicional durante o período de isolamento por conta do coronavírus – já é o 15º panelaço seguido contra o presidente – aconteceu durante o pronunciamento do capitão da reserva em cadeia nacional de rádio e televisão.

Em seu discurso, Bolsonaro repetiu a distorção que fez da declaração do diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, para defender o fim do confinamento.

O presidente disse que são importantes as medidas de contenção, mas que “precisa pensar nos mais vulneráveis”. “O que será do camelô, da diarista?”, questionou o presidente ao afirmar que está seguindo recomendação da OMS.

Enquanto isso, o grito de “fora, Bolsonaro” foi uníssono de Norte a Sul do país, em regiões ricas e pobres.

Confira algumas das manifestações postadas pelos internautas.

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista e repórter especial da Revista Fórum.