Fundador do Voz das Comunidades, Rene Silva relata arrependimento de ter votado em Ciro Gomes: “Me sinto trouxa”

Comunicador popular fez o desabafo após novo ataque do presidenciável do PDT ao ex-presidente Lula nesta segunda-feira

Criador do Voz das Comunidades, jornal comunitário que traz notícias das favelas do Rio do Rio de Janeiro, o ativista e comunicador popular Rene Silva se mostrou arrependido, nesta segunda-feira (17), de ter votado em Ciro Gomes (PDT) no primeiro turno da eleição de 2018 à presidência da República.

“Vendo essas declarações do Ciro eu me sinto trouxa de ter votado nele no primeiro turno da última eleição”, escreveu Rene, junto a um vídeo que mostra uma mulher fazendo pintura de palhaço no rosto.

O desabafo do ativista veio após as declarações de Ciro Gomes dadas na parte da manhã em entrevista ao jornal Valor. O pedetista disse que Lula, primeiro colocado nas pesquisas de intenção de voto para a eleição de 2022, é “o maior corruptor da história brasileira”. “Quem vai ter que se explicar agora é o Lula porque vou para cima dele. Vamos derrotar Bolsonaro e vou propor mudança. Lula é parte central da corrupção. Lula é o maior corruptor da história moderna brasileira. E não aprendeu nada. Fica na lambança, prometendo a volta de um passado idílico que é mentira”, disparou Ciro.

Essa não é a primeira vez que Rene Silva revela ter se arrependido do voto no pré-candidato do PDT à presidência. “Meu arrependimento de ter votado nele no primeiro turno… Meu Deus!”, escreveu o ativista em 18 de abril ao compartilhar outra entrevista que Ciro diz que “viajaria a Paris no 2º turno com mais convicção” caso este se dê, em 2022, entre o PT e Jair Bolsonaro.

Presidente do PDT discorda da estratégia

O presidente do PDT, Carlos Lupi, disse em entrevista ao site O Antagonista, nesta segunda-feira (17), que discorda da estratégia de Ciro Gomes, pré-candidato à presidência da República pelo seu partido, de atacar o ex-presidente Lula. “Respeito, mas penso diferente”, disse Lupi, adicionando que o alvo das críticas, agora, deveria ser o presidente Jair Bolsonaro.

“Ciro e outros pensam diferente. Acham que é importante também bater no Lula para furar o bloqueio entre os dois. Eu não penso assim. Acho que o importante agora é salvar o Brasil de Bolsonaro. Numa segunda etapa, a gente faria o enfrentamento com Lula, no substantivo, apresentando um projeto de governo que a gente acredita ser melhor do que o dele. Mas cada um tem o direito de pensar diferente. É a cabeça dele. Eu respeito, mas penso diferente”, afirmou.

Ao jornal Valor, o presidente do PDT reforçou sua tese dissonante com a de Ciro Gomes. “Continuo achando que o cenário da disputa presidencial será entre Ciro e Lula no segundo turno. Mas, antes, temos que vencer o inimigo da nação, que é o presidente Bolsonaro. Temos que colocar Bolsonaro como o inimigo da nação. O modelo econômico do governo é fracassado”, declarou, adicionando ainda que o atual responsável pela comunicação de Ciro, o ex-marqueteiro do PT João Santana, orientou que o foco das críticas deve ser Bolsonaro, mas também o aconselhou a “marcar diferenças com relação ao PT”.

Publicidade

Essa é a primeira vez que Lupi, que foi ministro do governo Dilma Rousseff (PT), discorda publicamente de uma crítica de Ciro ao ex-presidente Lula. O petista, por sua vez, não se pronunciou sobre o novo ataque do pedetista.

Publicidade
Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista, editor de Política, desde 2014 na revista Fórum. Formado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Twitter @ivanlongo_

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR