Movimentos

Governo do estado tenta despejar Sindicato dos Metroviários de sua sede em São Paulo

O deputado Emidio de Souza encaminhou ofício no qual pede suspensão da medida, diálogo transparente com a categoria e cobrando esclarecimentos da situação

Compartilhar

O Sindicato dos Metroviários de São Paulo está correndo risco de perder sua sede. A Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô), ligada ao governo do estado, tenta encerrar a concessão do terreno onde estão localizadas as instalações da entidade desde 1987.

Para tentar evitar o despejo, o deputado estadual Emidio de Souza (PT) encaminhou requerimento de informação ao governador João Doria (PSDB) para cobrar esclarecimentos sobre a tentativa do Metrô de prejudicar o sindicato.

O parlamentar recebeu denúncia de que a companhia ingressou com uma medida para retirar o sindicato do terreno localizado no Tatuapé, em São Paulo.

“A medida merece o repúdio de todos aqueles que acreditam que organização da classe trabalhadora é um direito fundamental e um item indispensável para a construção da democracia em nosso país”, argumenta Emidio.

No documento, o deputado questiona o motivo pelo qual o terreno está sendo requisitado e, também, cobra diálogo, tendo em vista que o sindicato não foi comunicado previamente.

“A infeliz iniciativa da empresa é tomada sem qualquer processo de diálogo. Informam os dirigentes sindicais que sequer foi feita uma comunicação com antecedência. Pelo contrário, a companhia encaminhou um aviso à entidade, requerendo sua retirada do local com prazo fixado em 60 dias”, relata.

Na avaliação do deputado, a atitude do governo de São Paulo é uma represália ao sindicato, que está em fase de negociação salarial para a categoria.

Pandemia e negociação salarial

“A medida da Companhia do Metrô ocorre no momento da pandemia e em plena negociação salarial, situação que inclina fortemente à leitura de que a empresa busca uma represália contra a categoria”, destaca Emidio.

O parlamentar conclui o documento pedindo que o secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, suspenda a medida, esclareça a situação e inicie um processo diálogo transparente com o sindicato.

O que diz o Metrô

A Fórum fez contato com o Metrô, solicitando um posicionamento A assessoria da companhia encaminhou a seguinte nota:

“O Metrô, em 2020, já incluiu na formalização da utilização da área sobre a possibilidade de venda da área e a eventual necessidade de desocupação. Desde então, a situação econômico-financeira do Metrô vem piorando, obrigando a otimizar o uso de seus recursos, sobretudo edifícios e terrenos.

Com isso, a Companhia avisou ao Sindicato dos Metroviários que pretende vender a área e, exclusivamente se houver a venda, haverá a necessidade de desocupação da mesma. O sindicato poderá se planejar para a desocupação do local, se ocorrer de fato o processo de venda.

Conforme item 4.6.1. do termo de permissão:  ‘As benfeitorias, quer elas sejam necessárias, úteis ou voluptuárias incorporar-se-ão ao imóvel, objeto do presente, sem gerar direito a indenização’”.

Este post foi modificado pela última vez em 10 maio 2021 - 23:10 23:10

Lucas Vasques

Jornalista e redator da Revista Fórum.

Por
Lucas Vasques

Última hora

  • Global

VÍDEO: Ensandecido, Queiroga faz gesto obsceno para manifestantes anti-Bolsonaro em Nova York

Ministro da Saúde chegou a levantar do banco em que estava sentado no veículo para…

21 set 2021 - 00:00
  • Direitos

Plataformas digitais de trabalho são heterogêneas, avalia a socióloga Ludmila Abílio

Pesquisadora destaca que as plataformas abarcam diferentes tipos de trabalho e praticam distintas formas de…

20 set 2021 - 23:16
  • Cinegnose

Temer dá continuidade ao blefe da ‘Operação 7 de Setembro’ – por Wilson Ferreira

O show deve continuar. Dando continuidade ao blefe da “Operação Sete de Setembro” entra em…

20 set 2021 - 22:58
  • Global

Elias Jabbour diz que crise na China tem chance zero de ser igual a de 2008 dos EUA

Para o pesquisador, a quebra da Evergrande é apenas questão de tempo, mas os impactos…

20 set 2021 - 22:54
  • Política

Servidores farão ato contra projeto de Doria que ataca funcionalismo público em SP

"O governador João Doria quer antecipar em São Paulo a reforma administrativa do Bolsonaro", denuncia…

20 set 2021 - 22:34
  • Opinião

Recuo tático ou debandada geral? – Por Paulo Nogueira Batista Jr.

Bolsonaro não é corajoso. Sabendo que não tinha apoio para um golpe e diante das…

20 set 2021 - 22:01