Fórumcast, o podcast da Fórum
04 de abril de 2019, 22h32

Governo Doria não libera parque, e feira da reforma agrária é adiada

Quarta edição do evento, que estava programada para maio, agora será realizada em agosto, em local a ser confirmado

Foto: MST

Por Rede Brasil Atual 

A Feira da Reforma Agrária, que vinha se consolidando no calendário de maio da cidade de São Paulo, será adiada. De acordo com João Paulo Rodrigues, da coordenação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), responsável pela feira, o governo Doria não liberou o Parque da Água Branca, na zona oeste da capital, para a quarta edição do evento, programada para os dias 2 a 7 do próximo mês. Com isso, a feira deverá ser realizada apenas em agosto.

“Eles alegam que o conselho do parque decidiu não liberar”, disse João Paulo, lembrando que isso aconteceu também nas edições anteriores. “Nos demais anos, o conselho negou, mas não era deliberativo.” Com o veto em cima da hora, não houve tempo hábil de encontrar outro lugares. “Os outros parques não têm agenda”, lembrou o dirigente do MST.

O movimento está negociando com a prefeitura da capital para definir o local da feira, com data prevista agora para 1º a 4 de agosto. Um das possibilidades é o Anhembi. “Vamos organizar para que seja mais bonito, maior e com mais variedade de produtos”, afirmou João Paulo.

Além da feira em si, o evento do MST oferece debates e apresentações artísticas, além de uma praça de alimentação com pratos típicos de todas as regiões. No ano passado, aproximadamente 260 mil pessoas passaram pelo parque, e o comércio movimentou 420 toneladas de 1.500 produtos.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum