Fórumcast, o podcast da Fórum
01 de outubro de 2019, 20h58

Greve de 48h mobiliza atos pela educação e pela soberania em ao menos 20 estados

Durante a paralisação que acontece nos dias 2 e 3 estão previstos diversos atos com enfoque na educação e na soberania nacional

Foto: CUCA da UNE

A mobilização convocada pela União Nacional dos Estudantes (UNE), por centrais sindicais e movimentos sociais para os dias 2 e 3 de outubro deve encher as ruas do Brasil. Uma lista divulgada pela UNE na noite desta terça-feira (1) dá conta de atos em pelo menos 20 estados e no Distrito Federal a serem realizados na quinta-feira, dia 3, aniversário da Petrobrás.

Servidores e estudantes de diversas universidades do Brasil já anunciaram adesão à paralisação que tem como foco a luta pela Educação, mas também levantará bandeiras em defesa da soberania nacional, das estatais e do meio ambiente. “As universidades são alvos prioritários de Bolsonaro, justamente porque foram, historicamente, locais de resistência e luta em defesa da democracia e da educação. As universidades brasileiras são fundamentais não só para a nossa educação, mas para o desenvolvimento científico e tecnológico do país”, disse a UNE em seu Twitter.

Para a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), a conjuntura na educação é “caótica”, com o projeto “escola sem partido”, a militarização das escolas, o ataque à liberdade de cátedra, a retirada de verbas das universidades e dos subsídios aos programas de pesquisa. “É por isso que todos devemos estar nas ruas, nas diversas mobilizações marcadas para o dias 2 e 3 de outubro, para barrar esses retrocessos”, diz o presidente da CNTE, Heleno Araújo.

Em Curitiba e no Rio de Janeiro, os atos terão um enfoque bem forte sobre a questão da soberania nacional. No Rio, o ato foi convocado pelo Comitê Nacional em Defesa da Soberania e vai levar milhares de pessoas até as sedes da Petrobrás e da Eletrobrás, com a presença de diversas lideranças nacionais.

A capital paranaense vai receber o Ato Aniversário da Petrobrás, convocado pela Federação Única dos Petroleiros (FUP). “Com este ato queremos chamar a atenção da sociedade para dizer o quanto é importante ter empresas públicas fortes para os brasileiros e para um país em desenvolvimento como o Brasil”, afirma o Coordenador da FUP, José Maria Rangel. A escolha de Curitiba tem a ver com a prisão de Lula, segundo a FUP, devido a importância do ex-presidente na história da Petrobrás.

Confira a lista de atos:

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum