quinta-feira, 22 out 2020
Publicidade

Itaú descumpre acordo com sindicatos e demite funcionários em plena pandemia

Sindicato dos bancários promove tuitaço #ItauNaoDemitaMeusPais para denunciar demissões do banco que lucrou R$ 8 bilhões no primeiro semestre de 2020

O Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região promoveu um tuitaço nesta sexta-feira (2) nas redes sociais para denunciar o descumprimento do acordo pelo banco Itaú que, mesmo com lucro de R$ 8 bilhões somente no primeiro semestre de 2020, está demitindo funcionários durante a pandemia.

A tag #ItauNaoDemitaMeusPais ganhou as redes sociais e a solidariedade de internautas com a situação dos bancários.

“O Itaú rompeu compromisso feito com o movimento sindical e trabalhadores e passou a demitir em plena pandemia do coronavírus. Como pode um banco que lucrou R$ 28,4 bilhões em 2019 e R$ 8 bilhões somente no primeiro semestre de 2020?”, tuitou Osmar Carvalho.

Para justificar o descumprimento do acordo feito com o Sindicato de não demitir durante o período de duração da pandemia do novo coronavírus, o banco alegou que está mandando embora funcionários com baixa performance.

“Essa demissão evidencia dois problemas graves no Itaú: o descaso da direção do banco, que não se importa em mandar para a rua centenas trabalhadores em meio a uma crise gravíssima que mantém 13 milhões de pessoas desempregadas, mas que não deixou o banco sequer perto de ter prejuízo – pelo contrário, continua obtendo lucros astronômicos –; e também dos gestores do banco, que perseguem até trabalhadores que atingem boas performances, e que demitem através de aplicativos de reunião virtual, mostrando total despreparo e desumanidade da área de RH”, diz Valeska Pincovai, dirigente sindical e bancária do Itaú.

Veja mais repercussões nas redes

Plinio Teodoro
Plinio Teodoro
Plínio Teodoro Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.