Lula, Gleisi, Boulos e inúmeras lideranças políticas prestam apoio a Sonia Guajajara, intimada pela PF por criticar Bolsonaro

"É o governo da mentira perseguindo e tentando intimidar aqueles que denunciam a verdade. Não vão conseguir", disse Lula sobre a investigação contra a liderança indígena

Diversas lideranças políticas manifestaram apoio, nesta sexta-feira (30), a Sonia Guajajara, uma das principais lideranças dos povos indígenas do país e coordenadora da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib).

Candidata a vice-presidenta da República na chapa de Guilherme Boulos (PSOL) na eleição de 2018, Sonia foi intimada a prestar depoimento pela Polícia Federal sob a acusação de “difamar” o governo Bolsonaro na websérie Maracá.

“Minha solidariedade e apoio à guerreira @GuajajaraSonia, intimada pela PF, a pedido da Funai, em mais um processo arbitrário do governo Bolsonaro. Estamos contigo, Sonia!”, escreveu Boulos em suas redes sociais. O psolista, inclusive, também é alvo de um inquérito da Polícia Federal por, simplesmente, ter feito críticas a Jair Bolsonaro.

O ex-presidente Lula também se manifestou sobre a perseguição do governo encampada contra Sonia. “Sonia Guajajara foi intimada hoje pela PF por supostamente ter difamado o governo ao trazer luz a violações contra os povos indígenas. É o governo da mentira perseguindo e tentando intimidar aqueles que denunciam a verdade. Não vão conseguir. Minha solidariedade”, escreveu o petista.

A série que motivou a investigação contra a liderança indígena foi lançada em 2020 e denuncia as violações de direitos sofrida pelos povos originários no contexto da pandemia. As denúncias apresentadas na série também foram encaminhadas ao Supremo Tribunal Federal (STF). Para assistir a série, clique aqui.

Confira, abaixo, as manifestações de políticos em apoio a Sonia.

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista e repórter especial da Revista Fórum.