Manifestantes voltam às ruas pelo impeachment de Bolsonaro; PM reprime ato no RJ

Atos realizados nesta terça-feira (13) foram são vistos com um "esquenta" para a próxima mobilização nacional contra Bolsonaro, marcada para o dia 24

Milhares de manifestantes saíram às ruas de inúmeras cidades do país, entre o final da tarde e início da noite desta terça-feira (13), para protestar pelo impeachment do presidente Jair Bolsonaro.

As manifestações vêm na esteira dos grandes atos que estão sendo realizados contra o titular do Palácio do Planalto, mas foram convocadas de maneira independente à organização dos protestos anteriores.

As mobilizações que ocorreram nos dias 29 de maio, 19 de junho e 3 de julho tinham sido convocadas pela Campanha Nacional Fora Bolsonaro, que reúne movimentos populares, sindicatos e partidos políticos de oposição.

Já os atos desta terça-feira foram puxados de maneira espontânea por movimentos independentes e população no geral, tendo ganhado apoio de algumas lideranças políticas, como a deputada federal Sâmia Bomfim (PSOL-SP).

“Bolsonaro não vai cair de maduro, o povo na rua é que vai derrubá-lo!”, escreveu a deputada, pelas redes sociais, ao compartilhar um vídeo do ato realizado em Brasília.

Forte presença da PM

Em São Paulo, a manifestação foi acompanhada de perto por um grande contingente de policiais militares. Os manifestantes saíram da Praça da República, na região central da capital paulista, e pretendiam caminhar até a Praça Roosevelt, na mesma região, mas foram impedidos pela PM. Um dos presentes chegou a ser detido, mas foi liberado logo na sequência.

Já no Rio de Janeiro, o ato, que também tinha como pauta a luta contra a privatização dos Correios, terminou com forte repressão da Polícia Militar. Segundo relatos, os policiais encurralaram os presentes com bombas de gás e balas de borracha. 2 manifestantes foram detidos.

Já em outras capitais, como em Belo Horizonte (MG) e em Porto Alegre (RS), as manifestações ocorreram sem maiores incidentes.

Publicidade

O próximo ato nacional contra Bolsonaro foi marcado pela Campanha Nacional Fora Bolsonaro para o próximo dia 24.

Notícias relacionadas

Confira, abaixo, alguns registros das manifestações desta terça-feira (13).

Publicidade
Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista, editor de Política, desde 2014 na revista Fórum. Formado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Twitter @ivanlongo_

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR