Fórumcast, o podcast da Fórum
22 de agosto de 2019, 19h56

Preta Ferreira tem habeas corpus negado pela Justiça

Em entrevista dada a cerca de um mês, a apresentadora desabafou: "Estou presa porque nasci mulher, preta e pobre em um país aonde quem manda são homens machistas e racistas”.

Preta Ferreira - Foto: Reprodução

A cantora e apresentadora Janice Ferreira da Silva, a Preta Ferreira, teve habeas corpus negado pela Justiça de São Paulo nesta quinta-feira (22). Ela foi presa arbitrariamente, sem ter cometido crime algum junto de seu irmão, Sidney Ferreira, e sua mãe, a líder do Movimento Sem Teto do Centro (MSTC) e da Frente de Luta por Moradia (FLM), Carmen Silva.

O Tribunal de Justiça de São Paulo decidiu negar habeas corpus apresentado pela defesa de Preta e de Sidney, nesta quinta-feira, às vésperas do dia em que a prisão dos dois completa três meses. Eles são filhos de Carmen Silva, uma das líderes do MSTC, que vem sendo perseguida judicialmente por promotores de São Paulo.

Preta e seu irmão foram presos no dia 24 de maio em um processo que acusa lideranças do MSTC de extorsão por cobrança de uma taxa de moradores em condomínios ocupados no centro de São Paulo. As taxas são decididas em assembleia e tem como objetivo ajudar a manter o local.

Em entrevista dada no dia 24 de junho, quando se completaram 30 dias de prisão, a apresentadora do Boletim Lula Livre desabafou e disse que estava presa porque nasceu “mulher, preta e pobre em um país aonde quem manda são homens machistas e racistas”. “Estou presa porque briguei por direitos constitucionais. Quem deveria estar preso é quem não cumpriu com seus deveres constitucionais. Moradia é um direito constitucional”, declarou ainda.

A deputada estadual Isa Penna (PSOL-SP) e o vereador Eduardo Suplicy (PT-SP) condenaram a decisão pelas redes sociais. “Vergonhoso o TJ negar o habbeas corpus para Preta Ferreira e Sidney Ferreira, mesmo após o Ministério Público fazer uma recomendação expressa para libertá-los. Mais uma vez a Justiça mostra que tem lado e não é o lado da classe trabalhadora”, disse Penna. “Uma prisão injusta, errada que a justiça precisa reparar. Toda solidariedade ao MSTC- Movimento Sem Teto Do Centro”, publicou Suplicy.

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum