Rodrigo Pilha, que exibiu faixa ‘Bolsonaro Genocida’, é transferido para Papuda; defesa espera HC

O militante está no complexo penitenciário desde a manhã desta sexta

O militante Rodrigo Pilha, detido na quinta-feira (18) por estender uma faixa chamando o presidente Jair Bolsonaro de genocida, foi transferido nesta sexta-feira (19) para o Complexo Penitenciário da Papuda. A advogada do militante apresentou habeas corpus nesta manhã.

Segundo informações recebidas pela Fórum, a expectativa é que o HC saia ainda nesta sexta-feira, mesmo dia em que a Polícia Federal decidiu transferir o militante para a Papuda.

O deputado federal Alencar Santana Braga (PT-SP), que acompanha o caso, confirmou à Fórum sobre a transferência.

Pouco depois da soltura de Pilha e outros quatro manifestantes que haviam sido presos com base na Lei de Segurança Nacional (LSN), ele voltou a ser detido ainda na quinta-feira (18).

Alencar explicou à Fórum que Pilha havia sido condenado por desacato com uma pena restritiva de direitos, o que o ativista não sabia. Segundo Alencar, Pilha não foi encontrado na época em razão de uma mudança de endereço. Com isso, o juiz do caso decidiu transformar em uma pena de restrição de liberdade (detenção).

 “Acreditamos que conseguiremos uma ordem de soltura o mais breve possível”, afirmou Santana ainda na quinta.

Informações difundidas pelo deputado federal Glauber Braga (PSOL-RJ) dão conta de que a condenação por desacato

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Jornalista da Sucursal do Rio de Janeiro da Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR