Vídeo: Guarda municipal atira contra tatuador negro em Casa do Rap de Camboriú, Santa Catarina

Agente da guarda de Balneário Camboriú, cidade litorânea famosa pelas aglomerações em bares da classe média alta, foi afastado após ação truculenta

A prefeitura de Balneário Camboriú, no litoral de Santa Catarina, afastou um guarda municipal que virou alvo de um inquérito na Polícia Civil após abrir fogo com balas de borracha contra o tatuador negro Wellington Nascimento da Silva, o black.ooout, durante abordagem truculenta na Casa do Rap na última sexta-feira (4).

Notícias relacionadas

Uma mulher, que filmava a ação dos guardas municipais, também foi agredida. Os agentes diziam cumprir denúncia de perturbação de sossego e aglomeração de pessoas sob o decreto estadual de combate à Covid-19. A cidade é conhecida pelas recorrentes aglomerações em bares e estabelecimentos em regiões de classe média alta, que não sofrem o mesmo tipo de ação.

Segundo a Polícia Civil, a guarda informou que tiros foram disparados “para dissipar o tumulto e porque um indivíduo teria tentado agredir a guarnição”. No entanto, as imagens mostram que os guardas ameaçaram os frequentadores do local e o tatuador, um dos sócios do empreendimento.

“Perguntamos o porque da agressividade, porque não havia ninguém, disse que só queria os sócios da casa. […] Deu o primeiro tiro, pegou no meu dedo, disse que vai prender todo mundo se não parassem de gravar, dá um tapa na mão dela. Começa todo mundo a gritar e sair correndo”, disse black.ooout.

Nas redes sociais, a Casa do Rap afirmou que “nosso estabelecimento que tem sua função social, e está dentro da legalidade com alvarás e autorizações de funcionamento, respeitando o decreto encerramos nossa noite as 23:00”.

“Quando nossos sócios estavam fechando o caixa recebemos a visita da guarda municipal… onde apresentamos nossos alvarás de funcionamento e logo em seguida encadeou as diversas agressões e ações desnecessária causando ferimentos em pessoas inocentes e que não representam qualquer ameaça seja pra quem for… é isso fica claro nos vídeos que estão circulando”.

Assista ao vídeo e leia a nota da Casa do Rap ao final

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.