Imprensa livre e independente
12 de abril de 2019, 20h01

MPF de Brasília reforça denúncia da PGR contra Lula, Palocci e Paulo Bernardo

Lula é acusado de corrupção passiva pelo fato de a Odebrecht, supostamente, ter "prometido" R$64 milhões ao ex-presidente por contrapartidas do governo favoráveis à empresa

Foto: Ricardo Stuckert
O Ministério Público Federal (MPF) em Brasília reforçou nesta sexta-feira (12), através de manifestação do procurador Carlos Henrique Martins Lima, a denúncia aparesentada em novembro do ano passado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o ex-presidente Lula e os ex-ministros Antonio Palocci e Paulo Bernardo. À época, a PGR acusou Lula de corrupção passiva pelo fato de a Odebrecht, supostamente, ter “prometido”, em 2010, R$64 milhões por contrapartidas do governo que fossem benéficas à empreiteira. A denúncia havia sido apresentada ao Supremo Tribunal Federal (STF) mas, como apenas deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR) tem foro especial entre os denunciados, o...

O Ministério Público Federal (MPF) em Brasília reforçou nesta sexta-feira (12), através de manifestação do procurador Carlos Henrique Martins Lima, a denúncia aparesentada em novembro do ano passado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o ex-presidente Lula e os ex-ministros Antonio Palocci e Paulo Bernardo.

À época, a PGR acusou Lula de corrupção passiva pelo fato de a Odebrecht, supostamente, ter “prometido”, em 2010, R$64 milhões por contrapartidas do governo que fossem benéficas à empreiteira. A denúncia havia sido apresentada ao Supremo Tribunal Federal (STF) mas, como apenas deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR) tem foro especial entre os denunciados, o relator, ministro Edson Fachin, desmembrou o caso e enviou a parte de Lula, Palocci e Bernardo para a primeira instância.

Com o “reforço” da denúncia, o MPF pede para que a Justiça Federal torne o ex-presidente e os dois ex-ministros réus por corrupção passiva. Não há prazo para o pedido ser analisado.

*Com informações do G1

Veja também:  Governo Bolsonaro se mete até na qualidade da cerveja e libera o milho

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum