Imprensa livre e independente
29 de março de 2019, 16h45

MPF do Rio de Janeiro denuncia Temer por desvios na usina de Angra 3

O MPF apresentou duas denúncias contra Temer, Moreira Franco e outras três pessoas por corrupção, peculato e lavagem de dinheiro por conta de supostos desvios de recursos na Eletronuclear; ex-presidente, que chegou a ser preso, também se tornou réu pelo caso da mala de propina da J&F

Foto: Agência Brasil
O Ministério Público Federal (MPF) do Rio de Janeiro apresentou nesta sexta-feira (29) duas denúncias contra o ex-presidente Michel Temer, o ex-ministro Moreira Franco (Minas e Energia) e outras três pessoas investigadas por supostos desvios de recursos nas obras da usina nuclear de Angra 3. As acusações contra Temer e o grupo investigado são de corrupção ativa e passiva,lavagem de dinheiro e peculato. Além do ex-presidente e do ex-ministro, foram denunciados  o Almirante Othon Luiz Pinheiro da Silva, ex-presidente da Eletronuclear, e suas filhas Ana Cristina da Silva Toniolo e Ana Luiza Barbosa da Silva Bolognani. Os procuradores da Lava Jato...

O Ministério Público Federal (MPF) do Rio de Janeiro apresentou nesta sexta-feira (29) duas denúncias contra o ex-presidente Michel Temer, o ex-ministro Moreira Franco (Minas e Energia) e outras três pessoas investigadas por supostos desvios de recursos nas obras da usina nuclear de Angra 3.

As acusações contra Temer e o grupo investigado são de corrupção ativa e passiva,lavagem de dinheiro e peculato. Além do ex-presidente e do ex-ministro, foram denunciados  o Almirante Othon Luiz Pinheiro da Silva, ex-presidente da Eletronuclear, e suas filhas Ana Cristina da Silva Toniolo e Ana Luiza Barbosa da Silva Bolognani.

Os procuradores da Lava Jato estimam que os desvios tenham chegado a R$18 milhões.

As denúncias serão analisadas pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio, que mandou prender Temer, Moreira Franco e outros oito alvos da Operação Descontaminação, desdobramento da Lava Jato. O ex-presidente foi solto, através de um habeas corpus, na última segunda-feira (25), após passar três dias na prisão.

Caso da mala 

Além das denúncias desta sexta-feira (29) contra Temer,  Rodrigo Bentemuller, juiz da 15ª Vara da Justiça Federal em Brasília, acolheu nesta quinta-feira (28) denúncia do Ministério Público Federal e transformou o ex-presidente em réu no caso da mala de R$ 500 mil da JBS.

Veja também:  Centenas de pessoas participaram de ato de denúncia do assassinato de Luiz Ferreira, em SP

O ex-assessor de Temer, Rodrigo Rocha Loures, já é réu no processo. Foi ele que foi flagrado carregando a mala do ex-executivo da J&F, Ricardo Saud. Para o MPF, os R$ 500 mil eram propina para o ex-presidente.

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum