Imprensa livre e independente
03 de junho de 2019, 09h43

Mulher agredida por MC Reaça aguarda cirurgia, diz hospital

Segundo assessoria do Hospital Augusto de Oliveira Camargo, a agente de viagens internada após ser agredida pelo funkeiro Tales Volpi apresenta quadro estável. Ela estaria muito inchada ainda para passar por cirurgia

Foto: Facebook
A agente de viagem de 28 anos agredida por Tales Volpi, o MC Reaça – que se suicidou no sábado (1) – segue internada no Hospital Augusto de Oliveira Camargo (HAOC), de Indaiatuba. A mulher, que estaria grávida, ainda aguarda cirurgia. Leia também MC Reaça, que apoiou Bolsonaro, espancou namorada grávida e depois se matou De acordo com boletim de ocorrência registrado na delegacia de Indaiatuba, interior de São Paulo (20 km de Campinas), pelo pai da vítima, ela namorava Volpi e foi internada no hospital após ser agredida no sábado (1). O metalúrgico de 62 anos seguiu até o...

A agente de viagem de 28 anos agredida por Tales Volpi, o MC Reaça – que se suicidou no sábado (1) – segue internada no Hospital Augusto de Oliveira Camargo (HAOC), de Indaiatuba. A mulher, que estaria grávida, ainda aguarda cirurgia.

Leia também
MC Reaça, que apoiou Bolsonaro, espancou namorada grávida e depois se matou

De acordo com boletim de ocorrência registrado na delegacia de Indaiatuba, interior de São Paulo (20 km de Campinas), pelo pai da vítima, ela namorava Volpi e foi internada no hospital após ser agredida no sábado (1). O metalúrgico de 62 anos seguiu até o HAOC onde foi informado que a agente de viagem deve passar por cirurgia em razão de um edema e hematomas no lado direito dos rosto e no olho, além de fraturas no maxilar.

À Fórum, a assessoria do hospital informou que o estado de saúde da mulher nesta manhã de segunda-feira (3) segue estável e que ela ainda vai passar por cirurgia. Segundo informações obtidas pela Fórum, ela precisa primeiro “desinchar” para poder passar por operação.

Veja também:  "Não se pode combater crimes praticando crimes", diz Gilmar Mendes sobre Vaza Jato

Segundo o jornal Correio Popular, de Campinas, o funkeiro era casado e tinha uma relação extraconjugal com a agente de viagem. A polícia acredita que a agressão foi em razão de um anúncio de gravidez.

Em um dos áudios enviados por ele à esposa, Maiara Volpi, antes de se suicidar, divulgados pela TV Sol Comunitária, de Indaiatuba, o músico pede para que Maiara ajude a amante a cuidar do bebê, caso a criança sobreviva.

Pelo Twitter, o presidente Jair Bolsonaro lamentou a morte de Volpi, que considerou que “será lembrado pelo dom, pela humildade e por seu amor pelo Brasil”.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum