Imprensa livre e independente
29 de maio de 2018, 11h24

Mulher com a camisa ‘Lula Livre’ é impedida por militar de entrar no Forte de Copacabana

Vídeo viralizou nas redes sociais nesta terça-feira

Um vídeo que mostra um militar impedindo uma mulher de entrar no Forte de Copacabana, na Zona Sul do Rio, viraliza nas redes sociais na manhã desta terça-feira. Na gravação, ela tenta argumentar que não estaria na área de visitação aberta ao público para fazer manifestações, mas o oficial do Exército se mostra irredutível. O Forte de Copacabana é uma área militar aberta ao público para visitação. No local, funcionam o Museu do Exército e restaurantes. No vídeo, a mulher com a camisa de apoio ao ex-presidente insiste em explicar que estaria indo ao Forte de Copacabana apenas para tomar...

Um vídeo que mostra um militar impedindo uma mulher de entrar no Forte de Copacabana, na Zona Sul do Rio, viraliza nas redes sociais na manhã desta terça-feira. Na gravação, ela tenta argumentar que não estaria na área de visitação aberta ao público para fazer manifestações, mas o oficial do Exército se mostra irredutível.

O Forte de Copacabana é uma área militar aberta ao público para visitação. No local, funcionam o Museu do Exército e restaurantes. No vídeo, a mulher com a camisa de apoio ao ex-presidente insiste em explicar que estaria indo ao Forte de Copacabana apenas para tomar um sorvete. O militar, por sua vez, pede por algumas vezes para a mulher falar mais baixo. Quando ela pergunta se estava fazendo alguma manifestação ou perturbando a ordem pública, o oficial, em silêncio, apenas aponta para a camisa.

A reportagem da Fórum procurou a assessoria do Forte de Copacabana, mas até o fechamento da matéria não houve retorno.

Vídeo: Mulher com camisa de apoio a Lula é impedida de entrar no Forte de Copacabana

Veja também:  Confirmado o pagamento de R$ 30 mil a Dallagnol por palestra no Ceará

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum