Imprensa livre e independente
22 de setembro de 2015, 17h16

Mulher que queria “cobrar entrada” em praia nos anos 1990 revela arrependimento: “Mesmo culta era alienada”

Depois que reportagem exibida pela extinta TV Manchete viralizou nas redes, a protagonista do vídeo, à época com 18 anos e hoje com 47, se pronunciou e disse ter mudado de opinião: “Tenho orgulho de ter podido evoluir” Por Redação Nos últimos dias, viralizou na internet uma reportagem, exibida nos anos 1990 pela TV Manchete, na qual uma jovem defende a “cobrança de entrada” nas praias de áreas nobres do Rio de Janeiro para impedir que pessoas pobres acessem os locais. Cerca de vinte anos se passaram e a discussão permanece a mesma: após onda de arrastões no último final...

Depois que reportagem exibida pela extinta TV Manchete viralizou nas redes, a protagonista do vídeo, à época com 18 anos e hoje com 47, se pronunciou e disse ter mudado de opinião: “Tenho orgulho de ter podido evoluir”

Por Redação

Nos últimos dias, viralizou na internet uma reportagem, exibida nos anos 1990 pela TV Manchete, na qual uma jovem defende a “cobrança de entrada” nas praias de áreas nobres do Rio de Janeiro para impedir que pessoas pobres acessem os locais. Cerca de vinte anos se passaram e a discussão permanece a mesma: após onda de arrastões no último final de semana, moradores da zona sul cercaram um ônibus circular e pediram para que os passageiros descessem; nas redes, eles vêm se organizando para “fazer justiça com as próprias mãos” caso mais roubos e furtos aconteçam.

Assim que foi publicado no Facebook, o vídeo atingiu enorme repercussão e gerou diversas críticas às falas preconceituosas da jovem, então com 18 anos. Em meio aos comentários, uma surpresa: a protagonista da matéria, hoje com 47 anos, se pronunciou e revelou ter mudado de opinião. Advogada e mestre em Filosofia, Angela Moss escreveu um longo depoimento dizendo que, à época da entrevista, era “uma criança retardada e com pouco conhecimento”:

(Reprodução/Facebook)

(Reprodução/Facebook)

O BuzzFeed Brasil conseguiu localizar Angela. Ao portal, ela contou que apagou a mensagem após receber milhares de comentários, “incluindo ameaças de morte e propostas de casamento”. Atualmente, define-se como uma “bem-humorada cinquentona que evita e reconhece as armadilhas do ódio”. Questionada sobre o que diria à jovem do vídeo, a advogada afirmou: “controle seus preconceitos, aprenda a se colocar no lugar dos outros e seja humilde”.

FASCISMO ZONA ZULFASCISMO ZONA ZULNada mudou…Fonte: Programa Documento Especial – TV Manchete, anos 90, direção Nelson HoineffVídeo completo: https://www.youtube.com/watch?v=kOzGFJZZVe8

Posted by Mariachi on Segunda, 21 de setembro de 2015

Veja também:  Dallagnol é destaque junto com Anitta em evento de palestras motivacionais em Curitiba

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum