Antes de ser assassinada pelo marido, mãe salvou filho jogando-o por cima do portão

Caroline Conceição do Nascimento, de 26 anos, foi assassinada a tiros pelo guarda civil Anderson Gomes Pedro Pupim, de 40, em Goiânia. Menino, de 6 anos, que seria o alvo do padrasto, ainda não sabe que a mãe foi morta

Assassinada a tiros pelo marido, o guarda civil metropolitano Anderson Gomes Pedro Pupim, de 40 anos, na última sexta-feira (1º) em Goiânia, Goiás, Caroline Conceição do Nascimento, de 26, salvou a vida do filho, de 6 anos, jogando-o por cima de um portão para que fugisse do padrasto.

A informação foi revelado pelo irmão da jovem, o técnico de enfermagem Andrew Luiz, ao portal Uol nesta segunda-feira (4). Ele disse ainda que o menino, que era filho de outro relacionamento de Caroline, ainda não sabe da morte da mãe.

“Estava tudo encaixotado. Ele chegou na hora e não deixou mais arrumar os pertences. O Anderson tentou matar o filho dela, mas a Carol pegou uma arma e atirou de raspão no braço do marido antes de jogar a criança por cima do portão. Ele, então, pegou a arma e atirou nas costas dela”, contou Andrew, dizendo que a irmã arrumava as malas para voltar para o Amapá, onde mora a família

O rapaz disse que o menino pergunta pela mãe e a família aguarda orientação de psicólogos para comunicar sobre a morte.

“Ele vai ter acompanhamento psicológico. Já tem profissionais acionados. Até agora não sabe de nada. Só lembra do que aconteceu antes do assassinato e pergunta pela mãe. Ele não sabe da morte e não iremos contar nada até termos uma orientação desse acompanhamento psicológico. O garoto é muito hiperativo e gosta muito de brincar, mas sempre chora quando lembra da mãe”, disse.

Caroline foi assassinada pelo marido após conseguir, em 1º de dezembro, uma medida protetiva. O guarda civil, que tinha ciúmes da esposa e a agredia sempre que bebia, foi internado em um clínica de reabilitação até assassinar a jovem.

A família tenta arrecadar R$ 6 mil para levar o corpo da jovem até Macapá para que seja enterrado.

Avatar de Plinio Teodoro

Plinio Teodoro

Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR