Fórum Educação
16 de janeiro de 2020, 20h27

Doria vetou o “Dossiê Mulher” em meio ao aumento dos casos de feminicídio em SP, diz deputada

Em vídeo publicado na internet, Isa Penna (PSOL-SP) cita dados divulgados pela Fórum sobre o aumento dos casos de feminicídio no estado de São Paulo

Foto: Alesp

A deputada estadual Isa Penna (PSOL-SP) divulgou nesta quinta-feira (16) um vídeo sobre o aumento dos casos de feminicídio no estado de São Paulo em 2019. Nele, ela cita uma matéria da Fórum que registrou o aumento de 29% dos casos em relação a 2018.

No vídeo, a deputada comentou sobre a incidência de crimes cometidos por conhecidos das vítimas. “A maioria dos crimes de feminicídio, de estupro, de assédio sexual são praticados por pessoas conhecidas. 105 das 154 ocorrências ocorreram dentro da casa da vítima”, ressaltou, sobre o número registrado em 2019.

A deputada também comentou sobre as denúncias que foram recebidas ao longo do ano sobre condições ruins de trabalho e criticou as políticas do governo Doria: “A gente tem um governador que aplica uma política de desmonte de tudo que é serviço público. É sintomático o aumento de feminicídios no estado de São Paulo, porque a precarização do serviço público causa, tem um impacto direto na conta, e vai afetar principalmente as mulheres negras, que moram na periferia, que têm menos acesso a equipamentos públicos que podem acolhê-las”, declarou.

Isa denunciou ainda o veto ao Dossiê Mulher: “A gente tem que pensar em políticas que façam a prevenção da ocorrência desses crimes. E, pra isso, a gente tem uma política pública, que é básica, foi apresentada pela nossa mandata, que já existe em diversos estados, e foi vetada pelo governador João Doria, que é o Dossiê Mulher. O Dossiê Mulher é basicamente você ter um cruzamento de dados de diversas secretarias”.

Feminicídos bateram recorde em São Paulo em 2019

Os casos de feminicídio bateram recorde em São Paulo no ano de 2019, primeiro da gestão de João Doria. Entre Janeiro e Novembro do ano passado, foram 154 ocorrências. Um aumento de 29% se comparado com os 119 assassinatos de mulheres no mesmo período em 2018. A cada 3 dias, uma mulher foi morta no Estado. Os dados foram divulgados pela Revista Fórum.Não é de hoje que denunciamos a política marketeira (novidade, né) de "combate" à violência contra a mulher de Doria. O governador diz que ampliou de uma para dez delegacias das mulheres abertas 24 horas. Mas qual a qualidade desse atendimento e as condições de trabalho? Em 2019, Doria vetou o Dossiê Mulher Paulista, dizendo que a política de compilação de dados de violência contra a mulher em São Paulo já existe. Será mesmo? Precisamos de uma política efetiva, chegar nas mulheres vítimas de violência doméstica antes do feminicídio acontecer. Dar coragem e empoderar essa mulher para romper com esse ciclo de violência, oferecer uma alternativa real de segurança. #PelaVidaDasMulheres

Publicado por Isa Penna em Quinta-feira, 16 de janeiro de 2020


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum