sábado, 24 out 2020
Publicidade

Ernesto Araújo: “mérito” explica porque apenas 9% dos diplomatas promovidos são mulheres

Em discurso interno, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, disse que homens diplomatas do Itamaraty conquistaram massivamente mais promoções de cargo do que mulheres por “merecimento”. Relato do discurso foi feito por uma fonte que estava presente no encontro, segundo André Barrocal, da Carta Capital.

O Itamaraty anunciou na última semana sua promoção anual de diplomatas dentro da carreira. O resultado mostrou uma realidade dura, mas que reflete diversas outras áreas do mercado de trabalho: apenas 9% dos promovidos eram mulheres, 4 em 44, metade da proporção histórica recente.

A lista com as promoções do Itamaraty deste ano teve o índice mais baixo de mulheres dos últimos quatro anos. No primeiro semestre de 2016, por exemplo, o índice de mulheres que conseguiram uma promoção foi de 23%. Após cair para 16% no segundo semestre daquele ano, a participação feminina sempre se manteve acima de um quinto do total de promovidos.

No Twitter, a diplomata Irene Vida Gala comentou os números com pesar: “Sem palavras”. Irene também afirmou que, apesar do número de homens na carreira de diplomata ser superior, “a redução constante de mulheres promovidas reduz o número candidatas na parte superior da carreira, além do desestímulo tácito na parte inferior”.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.