Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
28 de janeiro de 2020, 11h15

Feminicídio: Homem esfaqueia e mata namorada em festa de família

Irmã da vítima conta que, com dois meses de namoro, o homem já dava sinais de ciúme excessivo

Viviane Santos de Freitas/Arquivo pessoal
A comerciante Viviane Santos de Freitas, de 36 anos, foi morta com uma facada no pescoço por seu próprio companheiro, Bruno Simões dos Santos, 34, em dezembro do ano passado. O crime aconteceu durante uma festa de família da vítima em São Vicente, no litoral de São Paulo. Na época, o casal tinha apenas dois meses de namoro.
O crime aconteceu em 19 de dezembro, durante uma festa de aniversário do irmão de Viviane. No meio da comemoração, o autor do assassinato achou que a namorada estava olhando para outro homem e começou uma discussão com ela. Bruno então disse para a família que estava armado, mas foi repreendido e afirmou que se acalmaria, o que não aconteceu.
Ele seguiu a namorada até o banheiro e a esfaqueou no pescoço. No local, duas adolescentes presenciaram o crime. Após atacá-la, Bruno saiu do cômodo dizendo que a namorada havia “se machucado”.
“Eu já saí correndo pela casa e me deparei com a minha irmã na cozinha, caída no chão. Tentei ainda segurar o pescoço dela para ver se estancava o sangramento, mas não tinha mais jeito. E ela fechou o olho. Eu vi ela morrer”, descreve a irmã da vítima, Valeska Santos de Freitas.
De acordo com ela, era perceptível os sinais de ciúme excessivo que Bruno apresentava. Ele deixou o emprego para trabalhar no comércio de Viviane, uma copiadora, alegando não conseguir ficar muito tempo sem vê-la.  “Terminando uma conversa à noite, ele fazia chamada de vídeo para saber se ela não tinha trocado de roupa, se estava de roupa de dormir mesmo”, conta a irmã, em entrevista ao Universa.

Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum