Homem mata a facadas namorada de 15 anos grávida e alega que vítima provocava ciúmes

Em depoimento, homem afirmou que adolescente dizia que "existiam homens melhores que ele". Caso aconteceu em Ribeirão das Neves (MG)

Um homem de 22 anos foi indiciado pela Polícia Civil após ter assassinado a namorada a facadas em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte. A adolescente de 15 anos estava grávida de oito semanas e foi morta na frente da filha do casal, de apenas 1 ano. Em depoimento, o homem alegou que a vítima provocava ciúmes nele alegando que “existiam homens melhores e que a garotinha não era filha dele”.

Segundo informações do jornal O Tempo, o crime aconteceu no dia 28 de abril, no bairro Jardim Colonial, na casa da família da adolescente.

“No dia do crime, eles saíram da casa dele e foram para casa da família dela. Quando chegaram ao imóvel foi iniciado um desentendimento, o irmão dela estava no imóvel e foi para a rua para não presenciar a briga. O suspeito trancou o portão e desferiu as facadas na vítima que estava no banheiro com a filha. Ao ouvir os gritos, o irmão entrou na casa, a menina foi socorrida até um hospital da cidade, mas não resistiu aos ferimentos”, explicou a delegada Cristiane Gaspar, da Delegacia de Mulheres.

“No dia dos fatos, a princípio, eles estavam bem, mas, ao chegar na casa, viu um homem saindo de lá. Esse homem, na versão do investigado, a vítima dizia que era ‘melhor que ele”, o que motivou a discussão. Ele foi indiciado pelo crime de feminicídio com as qualificadoras de motivo torpe, recurso que impossibilitou a defesa da vítima e algumas circunstâncias que aumentam a pena, que são da vítima estar grávida e do crime ter sido praticado diante da filha dela”, detalhou o delegado Fábio Moraes Werneck, da Delegacia de Homicídios.

Depois do crime, o homem fugiu, mas acabou sendo preso no mesmo dia. A gravidez da jovem foi descoberta durante o relatório de necropsia.

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.