Homem se revolta com mulheres de topless e invade casa vizinha

A Polícia chegou a ser acionada e obrigou que a parte de cima do biquíni fosse utilizada, mesmo dentro de casa

Um homem se revoltou com um grupo de mulheres pegando sol de topless – sem a parte de cima do biquíni – na casa vizinha em São Miguel do Gostoso (RN). O sujeito invadiu a residência vizinha e chamou a polícia.

Segundo informações da jornalista Júlia Carvalho, do portal Uol, a produtora Marana Torrezani e três amigas se bronzeavam na piscina da casa. A situação incomodou o vizinho, que invadiu a casa enquanto duas nadavam na piscina. O homem ainda acusou o grupo de fazer conteúdo pornográfico.

“Ele invadiu, transtornado, gritando e falando que estávamos fazendo filme pornográfico. Depois, a gente conseguiu fazer com que ele saísse”, disse Marana ao Uol.

Após expulsarem o invasor, as mulheres ainda foram surpreendidas pela Polícia Civil do RN. Segundo Marana, os agentes chegaram no local “com muita raiva” e arrombaram o portão. Os policiais teriam alegado “crime de importunação sexual” e determinado prisão em flagrante.

A polícia só foi embora depois que conseguiu impedir o topless – dentro de casa. Os agentes afirmaram ainda que se elas retirassem os biquínis novamente, o vizinho os acionaria novamente.

O homem invasor, que ainda gravou vídeos das mulheres pegando sol de topless e espalhou pela cidade, não foi importunado pela polícia.

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e pela América Latina, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum Global

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR