Mãe e filho mantidos em cárcere privado no litoral de SP são resgatados após gritos de socorro

Jovem de 18 anos diz que sofria ameaças, tortura e agressões do companheiro

Uma jovem de 18 anos e o filho dela, de dois, foram resgatados pela Guarda Civil Municipal (GCM) de Praia Grande, no litoral de São Paulo, após serem mantidos em cárcere privado por um homem de 29 anos, companheiro da vítima. O agressor foi preso por policiais civis da Delegacia de Defesa da Mulher do município.

A mulher relatou à polícia que sofria ameaças, tortura e agressões do companheiro. Ela e o filho ficavam trancados em uma pequena edícula, sem acesso a alimentação ou higiene. A vítima gritava por socorro de forma desesperada e constante, segundo os vizinhos.

A GCM foi acionada ao local após receber uma denúncia anônima de que a mulher era mantida em cárcere privado. Os guardas então fizeram patrulhamento e encontraram a casa onde a jovem estava. Eles a encontraram com o filho, trancada em um cômodo insalubre e com janela gradeada, além de porta com fechadura do tipo tetra.

Segundo informações do G1, os guardas acionaram o Conselho Tutelar, a assistência social e a Polícia Civil. Em seguida, libertaram as vítimas. Mais tarde, o homem chegou à residência perguntando da mulher e foi conduzido até a delegacia para prestar depoimento.

A delegada responsável pelo caso então pediu a prisão temporária do homem e decretação de medida protetiva de urgência. O homem responderá pelos crimes violência doméstica, sequestro e cárcere privado, ameaça e lesão corporal.

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.