Mulher espancada pelo companheiro pede ajuda em bilhete enviado à escola do filho

“Eu não tinha alternativa, ele não me deixava sozinha e quebrou meu telefone. Ou me ajudavam ali na escola ou não sei o que seria de mim e do meu filho”, disse a vítima

Uma mulher de 28 anos usou um bilhete para denunciar que era vítima de agressões físicas cometidas pelo seu companheiro. Ela encaminhou a mensagem junto com documentos do filho do casal durante a matrícula escolar do menino, de acordo com reportagem de Aliny Gama, no UOL.

A Escola Estadual Laura Dantas se localiza no Centro Educacional de Pesquisa Aplicada (Cepa), em Maceió (AL).

O bilhete dizia: “Por favor, me ajude. Estou sendo espancada. Não posso falar. Estou com hematomas na perna e meu filho foi seriamente sofrido (sic) por psicológico. Ele me bateu com o facão. Me ajude, ele não me deixa falar, me ameaça toda hora. Não consigo mais ficar calada, eu me cansei. Não me ignore”, apelou a mulher.

A secretária da escola, que recebeu os documentos e o bilhete, mostrou à direção, que acionou a equipe da Polícia Militar do Batalhão de Polícia Escolar, que fazia ronda no local.

Em poucos minutos, o homem foi preso em flagrante. Ele foi encaminhado para a Central de Flagrantes da Polícia Civil de Alagoas.

Após a audiência de custódia, o homem voltou para a prisão e ficará à disposição da Justiça. De acordo com a polícia, o juiz entendeu que o relato da vítima foi suficiente para transformar a prisão em flagrante em preventiva, sem prazo determinado.

Sem alternativa

“Eu não tinha alternativa, ele não me deixava sozinha e quebrou meu telefone. Ou me ajudavam ali na escola ou não sei o que seria de mim e do meu filho quando voltássemos. Nenhuma mulher merece passar o que sofri. Se você está nessa situação, denuncie”, declarou.

Avatar de Lucas Vasques

Lucas Vasques

Jornalista e redator da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR