Fórumcast, o podcast da Fórum
13 de setembro de 2019, 09h54

No Rio, deputado do PSL faz discurso contra roupa usada por parlamentar do PSOL

"O que incomoda mesmo é não ter o que criticar em meu trabalho. Faltam argumentos, sobram ataques pessoais", responde Dani Monteiro

Foto: Reprodução / TV Alerj

O deputado estadual do PSL Alexandre Knoploch fez um discurso em sessão ordinária na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) atacando as parlamentares do PSOL, na quarta-feira (11). O motivo: suas roupas.

Knoploch disse que iria abordar “um tema que ninguém tem coragem de falar”.”Estão fazendo isso aqui de Escolinha do Professor Raimundo. Inclusive, denegrindo a imagem das mulheres. Existem formas de estar neste parlamento, e de vestimenta. Isto aqui não é Chiquititas, não é Carrossel (…). Temos que levar isso aqui com seriedade. Esta bagunça que eles fazem achando que estão nestes atos que estão aí pelas ruas, esse circo de horrores, essas balburdias cheias de maconheiros não pode ser trazido aqui para dentro (…) O parlamento merece respeito, e assim os parlamentares devem ser vistos e vestidos nesta casa”, disse.

A deputada Dani Monteiro, do PSOL, seria o alvo da fúria de Knoploch. Ela, que usava uma saia xadrez com meia e tênis, diz que “não há um padrão regimental de vestimenta feminina – como há para os homens, que só entram no plenário de terno e gravata – exatamente porque a Alerj, como todos os espaços de poder, não foram feitos para nós mulheres. E nem deveria haver! O parlamento precisa ter a cara do povo!”

(Foto: Reprodução)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dani afirma ainda que “o que incomoda mesmo é não ter o que criticar em meu trabalho. Faltam argumentos, sobram ataques pessoais. Sou jovem negra e feminista antes de ser deputada. Estive bem colorida hoje no plenário, em homenagem ao Setembro Amarelo, e continuarei ocupando a tribuna da Alerj com minhas cores, minha cara, nossas vozes.”

“Aos que se incomodam com os meus looks para o plenário: só lamento. Continuarei os trabalhos com muitos projetos de lei, emendas e medidas de fiscalização do Poder Executivo vestindo nada menos do que o que eu quiser vestir. E os marmanjos engravatados vão ter que engolir. Segue o baile”, finaliza.

Segundo a deputada estadual Renata Souza (PSOL), já foi feita uma nota de repúdio pela comissão de Direito da Mulher da Casa e que entrará contra o deputado no Conselho de Ética. “Não damos autorização para que deputados #machistas se achem no direito de fiscalizar as nossas roupas, as cores que decidimos usar, ou o estilo de vestimenta das deputadas desta casa”.

Liberdade de vestir

Na Câmara dos Deputados, as parlamentares enfrentam situações parecidas, sendo confundidas com assessoras ou tendo que mostrar o broche de parlamentar para os seguranças. A deputada estadual Paulinha (PDT-SC) chegou a ser ofendida em suas redes sociais por usar um macacão vermelho decotado ao ser empossada na Assembleia Legislativa do estado.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum