Pastor de MG que agrediu esposa posta vídeo de arrependimento: “Deus restaurou nosso casamento”

Homem chegou a ser preso no ano passado por violência doméstica. Nas imagens que viralizaram, ele dá tapas no rosto da mulher afirmando que ela ficaria "banguela"

O pastor de Ribeirão das Neves, em Minas Gerais, que viralizou nas redes sociais por um vídeo em que aparece agredindo a esposa, compartilhou uma nova gravação alegando arrependimento pela violência doméstica.

No novo vídeo, o pastor Nilton diz que as imagens que viralizaram são antigas, de 2019, e que “Deus restaurou” seu casamento.

“Alguns pastores, conhecidos meus, tem esse vídeo, já viram esse vídeo, já comentaram desse vídeo comigo. Esse vídeo é antigo, de 2019, como minha esposa diz. Me arrependi do ocorrido. Deus restaurou o nosso casamento novamente. Nosso casamento está como um alicerce, bem fixado”, afirma Nilton.

A esposa dele também conta na nova gravação que o pastor chegou a ser preso em 2020 por conta da violência doméstica. Segundo ela, o homem foi enquadrado na Lei Maria da Penha.

“Esse fato aconteceu, mas esse vídeo não é de hoje, não é de agora, foi gravado em 2019. Em 2020, Nilton foi preso e respondeu por Maria da Penha por causa dessa agressão”, afirma.

A mulher também diz que denunciou à polícia os perfis que voltaram a publicar o vídeo nas redes sociais e que espera que as pessoas sejam responsabilizadas.

Nas imagens que viralizaram, o homem dá vários tapas no rosto da mulher afirmando que ela ficaria “banguela”.

Assista:

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR