“Sou homem, acontece”, diz massagista preso após abusar sexualmente de cliente

Preso em flagrante, o homem pode ser condenado por importunação sexual e pegar até 5 anos de cadeia

Em meio às repercussões de casos de estupro, abuso sexual e assédio que vêm ganhando holofote nacional, mais um caso do tipo foi registrado na noite desta terça-feira (3). Um massagista de 53 anos foi preso em flagrante sob a acusação de importunar sexualmente uma cliente, em Magé, cidade da Baixada Fluminense (RJ).

À Polícia Civil, a mulher informou que procurou os serviços do massagista, que atende em uma sala alugada, por conta de dores na coluna. Enquanto fazia a massagem, conta a vítima, o homem tentou, por diversas vezes, tocar suas partes íntimas.

“Assim que aconteceu o caso, ela foi encontrar uma amiga e chorou muito e veio até a delegacia com a família e muito revoltada. Assim que prestou a ocorrência na delegacia, já fomos até o local onde ele trabalhava e foi preso. No momento da prisão ele ainda alegou aos policiais que não precisava ser preso, pois tinha pedido desculpas pra mulher e que esbarrou acidentalmente nas partes íntimas – por várias vezes”, disse o delegado Antônio Silvino, da 66ª DP da região, que acompanha o caso.

Ainda de acordo com o delegado, quando a mulher reagiu às tentativas do massagista de tocar suas partes íntimas, ele tentou se justificar: “Sou homem. Acontece”.

A polícia, agora, trabalha com possibilidade de que o massagista tenha assediado outras mulheres que passaram pelo seu consultório, e pede para que clientes que passaram por situação parecida procurem as autoridades.

O massagista foi autuado por importunação sexual e, se condenado, pode pegar de 1 a 5 anos de prisão.

*Com informações do Universa e da Veja

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista e repórter especial da Revista Fórum.