Fórum Educação
21 de abril de 2020, 20h25

Violência doméstica: em isolamento, mulher de SC escreve pedido de socorro em toalha

Vítima escreveu mensagem com batom e jogou a toalha pela janela

Foto: Reprodução/ Globo

Um mulher, vítima de violência doméstica, escreveu um pedido de socorro em uma toalha e jogou pela janela, na cidade de Chapecó (SC), nesta terça-feira (21). Um vizinho ligou pela polícia e o agressor foi detido.

Segundo a vítima, o homem teria chegado em casa na madrugada da segunda-feira (20), alterado por efeito de drogas. “O marido teria pegado ela pelo pescoço, tentado estrangular, seriam essas as agressões, e também ameaçado ela com duas facas”, disse o sargento da Polícia Militar Aérikison Rifam, ao G1.

O agressor também escondeu a chave de casa e o celular da vítima, de forma a deixá-la presa e incomunicável. Apenas na manhã desta terça (21) ela conseguiu escrever uma mensagem de socorro com batom, em uma toalha que jogou pela janela.

Um vizinho percebeu a movimentação e ligou para a polícia, que prendeu o homem, de 34 anos, sob acusação de cárcere privado e violência doméstica.

Na cidade, o número de casos de violência doméstica registrados aumentou com o isolamento social determinado para conter a disseminação do coronavírus. Em março de 2019 foram registrados 138 casos de ameaça, por exemplo. No mesmo mês, em 2020, foram 162. O número de lesões corporais registradas subiu de 24 para 62.

Em São Paulo também houve aumento do número de mortes de mulheres em casa, provavelmente feminicídios. Entre 24 de março e 13 de abril, 16 mulheres foram mortas dentro de casa no estado. No mesmo período, em 2019, foram 9 casos registrados.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum