Imprensa livre e independente
12 de dezembro de 2017, 07h31

Mulheres acusam Donald Trump de assédio sexual e pedem investigação do Congresso dos EUA

Presidente norte-americano é acusado de beijá-las sem sua permissão, agarrá-las por suas partes íntimas, colocar as mãos dentro de suas saias e outras atitudes indesejadas.

Presidente norte-americano é acusado de beijá-las sem sua permissão, agarrá-las por suas partes íntimas, colocar as mãos dentro de suas saias e outras atitudes indesejadas. *Da Redação Três mulheres acusam o presidente norte-americano, Donald Trump, de má conduta sexual e pedem uma investigação do Congresso sobre este comportamento, em meio a uma onda de acusações semelhantes contra homens proeminentes em Hollywood, na imprensa e na política. Nos últimos dois anos, 19 mulheres acusaram Trump de má conduta sexual, antes dele ser candidato à presidência dos EUA. Ele é acusado de beijá-las sem sua permissão, agarrá-las por suas partes íntimas, colocar...

Presidente norte-americano é acusado de beijá-las sem sua permissão, agarrá-las por suas partes íntimas, colocar as mãos dentro de suas saias e outras atitudes indesejadas.

*Da Redação

Três mulheres acusam o presidente norte-americano, Donald Trump, de má conduta sexual e pedem uma investigação do Congresso sobre este comportamento, em meio a uma onda de acusações semelhantes contra homens proeminentes em Hollywood, na imprensa e na política. Nos últimos dois anos, 19 mulheres acusaram Trump de má conduta sexual, antes dele ser candidato à presidência dos EUA. Ele é acusado de beijá-las sem sua permissão, agarrá-las por suas partes íntimas, colocar as mãos dentro de suas saias e outras atitudes indesejadas.

Três de suas acusadoras, Jessica Leeds, Rachel Crooks e Samantha Holvey, afirmaram em entrevista coletiva que as acusações justificavam uma nova consideração à discussão mais ampla sobre assédio sexual na sociedade norte-americana. O Congresso deve “colocar de lado suas afiliações partidárias e investigar o histórico de má conduta sexual do sr. Trump”, disse Crooks, ex-recepcionista de empresa imobiliária, que foi apoiada por Leeds e Holvey.

Veja também:  Promotoria desiste de processo contra Kevin Spacey por abuso sexual

As mulheres disseram não acreditar que Trump deixará seu cargo por conta das alegações, mas que ele deve ser responsabilizado. A coletiva de imprensa foi organizada pela Brave New Films, produtora de filmes sem fins lucrativos, que produziu um vídeo com 16 das acusadoras de Trump.

Trump e autoridades da Casa Branca negaram as alegações, algumas das quais datam de 1980.

“Essas falsas afirmações, totalmente contestadas na maioria dos casos por relatos de testemunhas oculares, foram amplamente abordadas na campanha do ano passado e o povo americano expressou seu julgamento ao entregar uma vitória decisiva”, disse um porta-voz da Casa Branca, questionando o momento da solicitação e as motivações políticas das mulheres. Trump enfrenta ação judicial em um dos casos relacionados.

Nikki Haley, embaixadora norte-americana na Organização das Nações Unidas e uma das mulheres de mais alto escalão no governo Trump, afirmou no domingo que qualquer mulher que tenha se sentido mal tratada por um homem tem o direito de se pronunciar, mesmo que ela esteja acusando o presidente.

Veja também:  Não vai ter troca-troca: Filho de Trump não será embaixador no Brasil

*Com informações do G1

Foto: Commons Wikimedia

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum