Imprensa livre e independente
12 de abril de 2019, 10h39

Museu de História Natural dos EUA quer cancelar evento que homenageará Bolsonaro em sua sede

Celebração a Bolsonaro no museu gerou reações de ativistas da causa ambiental e dos direitos humanos, que apontam o alinhamento do presidente brasileiro com Donald Trump e suas posições homofóbicas, misóginas, racistas e anti-ambientalistas

O Museu de História Natural dos Estados Unidos anunciou nesta sexta-feira (12), pelo Twitter, que está tomando providências na tentativa de evitar que a cerimônia de entrega do prêmio “Personalidades do Ano”, conferido pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos, ocorra em sua sede, em Nova York. O motivo? O evento, previsto para o dia 14 de maio, foi agendado antes da escolha do homenageado: o presidente Jair Bolsonaro (PSL). Na postagem, a organização diz estar preocupada e explorando suas opções, frisando tratar-se de uma iniciativa externa e privada. The external, private event at which the current President of Brazil is...

O Museu de História Natural dos Estados Unidos anunciou nesta sexta-feira (12), pelo Twitter, que está tomando providências na tentativa de evitar que a cerimônia de entrega do prêmio “Personalidades do Ano”, conferido pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos, ocorra em sua sede, em Nova York. O motivo? O evento, previsto para o dia 14 de maio, foi agendado antes da escolha do homenageado: o presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Na postagem, a organização diz estar preocupada e explorando suas opções, frisando tratar-se de uma iniciativa externa e privada.

 

De acordo com o site de notícias Gothamist, a celebração a Bolsonaro no museu gerou reações de ativistas da causa ambiental e dos direitos humanos, que apontam o alinhamento do presidente brasileiro com Donald Trump e suas posições homofóbicas, misóginas, racistas e anti-ambientalistas.

Veja também:  Eduardo Bolsonaro na embaixada dos EUA pode ser enquadrado como nepotismo, diz Marco Aurélio, do STF

Muitos usuários comentaram a publicação do museu pedindo que a instituição “cancele” a realização da cerimônia no local.

“Como pesquisador brasileiro, é revoltante que um indivíduo que despreza a ciência como ele seja homenageado por uma instituição científica. Vocês precisam cancelar pelo bem dos pesquisadores brasileiros, ele está literalmente nos fazendo deixar o país“, comentou o usuário identificado como Alexandre Palaoro.

Em comunicado divulgado em fevereiro, a Câmara diz que a escolha de Bolsonaro como pessoa do ano é um “reconhecimento de sua intenção fortemente declarada de fomentar laços comerciais e diplomáticos mais próximos entre Brasil e EUA e seu firme comprometimento em construir uma parceria forte e duradoura entre as duas nações.”

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum