Imprensa livre e independente
16 de maio de 2019, 19h18

“Não é preciso dizer nada para o Lula, ele ensina soberania”, diz Bresser-Pereira

O economista e o ex-ministro Celso Amorim visitaram o ex-presidente, na superintendência da Polícia Federal, em Curitiba

Foto: Eduardo Matysiak
Para o economista Luiz Carlos Bresser-Pereira, ex-ministro dos governos de José Sarney e Fernando Henrique Cardoso, Lula tem condições de ensinar soberania. Ele e Celso Amorim, ex-ministro de Lula, visitaram o ex-presidente, nesta quinta-feira (16), na superintendência da Polícia Federal, em Curitiba. “Foi uma grande alegria para mim ter sido convidado pelo Lula para vir aqui, foi uma grande honra. Sabendo que ele estava preocupado com os problemas da soberania, que para mim é absolutamente fundamental, eu trouxe meu livro ‘A construção política do Brasil’”, conta Bresser. “Agora, na verdade, não é preciso dizer nada para o Lula, ele ensina...

Para o economista Luiz Carlos Bresser-Pereira, ex-ministro dos governos de José Sarney e Fernando Henrique Cardoso, Lula tem condições de ensinar soberania. Ele e Celso Amorim, ex-ministro de Lula, visitaram o ex-presidente, nesta quinta-feira (16), na superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

“Foi uma grande alegria para mim ter sido convidado pelo Lula para vir aqui, foi uma grande honra. Sabendo que ele estava preocupado com os problemas da soberania, que para mim é absolutamente fundamental, eu trouxe meu livro ‘A construção política do Brasil’”, conta Bresser.

“Agora, na verdade, não é preciso dizer nada para o Lula, ele ensina soberania. Está muito claro para ele que hoje o Brasil precisa de uma união maior. O Brasil está sendo violentamente atacado, a sociedade brasileira está sendo violentamente atacada por um governo que não respeita a nação brasileira”, destaca.

Para Bresser-Pereira, é preciso que os brasileiros, não só o PT, não só a esquerda, se defendam contra o que está acontecendo. “A soberania é isso. O Lula diz: ‘A soberania não é só uma ideia de desenvolvimento econômico. É preciso também defender a educação, a saúde, a América Latina, o Mercosul’”, relembra.

Veja também:  #TontosdoMBL dizem que querem jogar movimento contra Moro às vésperas de ato em defesa do ex-juiz

E, na avaliação do economista, esta é uma mensagem que vem na hora certa. “Eu vi ele falando isso com uma firmeza e uma disposição impressionantes. Uma disposição, inclusive, física. Ele está realmente a todo vapor. O Brasil precisa de líderes como ele. O Lula é o maior líder que tivemos depois do Getúlio Vargas e ele está à disposição dos brasileiros. Mas ele lembra que quer sair daqui com sua honra absolutamente limpa, no que ele tem toda razão”.

Brasil Nação

Celso Amorim, ex-ministro do governo Lula, destacou que viu Lula com muita vitalidade e até alegria, apesar das circunstâncias. “Ao mesmo tempo em que há a indignação e a necessidade de provar sua inocência, existe a preocupação com os grandes problemas nacionais”, ressalta.

“Nós viemos aqui representando um certo movimento, que é o projeto ‘Brasil Nação’, que teve muito a ver com essa ideia da defesa da soberania nacional. Transpareceu nas palavras dele a centralidade do problema da soberania. Está muito claro para o presidente Lula que os problemas do Brasil não serão resolvidos se o Brasil não for um país soberano. Por isso ele se preocupa muito com a educação, que está sendo atacada de maneira brutal”, acrescenta Amorim.

Veja também:  Mais vazamentos sobre Moro e Lava Jato no programa de Reinaldo Azevedo

Assistam ao vídeo com os depoimentos de Bresser-Pereira e Celso Amorim:

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum