Imprensa livre e independente
19 de junho de 2019, 14h44

“Não se pode combater crimes praticando crimes”, diz Gilmar Mendes sobre Vaza Jato

"Não se pode combater organizações criminosas tornando-se uma. Aquele que combate a corrupção não pode cometer crimes, os fins não justificam os meios", disse o ministro do STF Gilmar Mendes ao ser questionado sobre o conteúdo das conversas.

Foto: EBC
O ministro do STF, Gilmar Mendes, disse nesta quarta-feira (19) que não se pode combater crimes praticando crimes ao comentar sobre as conversas vazadas divulgadas pelo The Intercept Brasil. Mendes destacou também que as denúncias devem ser apreciadas independentemente de como foram obtidas. Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo “Não se pode combater organizações criminosas tornando-se uma. Aquele que combate a corrupção não pode cometer crimes, os fins não justificam os meios”, disse Mendes ao ser questionado sobre o conteúdo das conversas. O ministro do Supremo pontuou que a ilegalidade...

O ministro do STF, Gilmar Mendes, disse nesta quarta-feira (19) que não se pode combater crimes praticando crimes ao comentar sobre as conversas vazadas divulgadas pelo The Intercept Brasil. Mendes destacou também que as denúncias devem ser apreciadas independentemente de como foram obtidas.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

“Não se pode combater organizações criminosas tornando-se uma. Aquele que combate a corrupção não pode cometer crimes, os fins não justificam os meios”, disse Mendes ao ser questionado sobre o conteúdo das conversas.

O ministro do Supremo pontuou que a ilegalidade dos vazamentos não esvazia a substância das denúncias. “Estamos aguardando e esperando os desdobramentos. Junto com o debate da ilegalidade destes vazamentos, devemos apreciar a substância destas denúncias. Precisamos saber se houve irregularidades na condução do caso e quais irregularidades são essas com muito cuidado”, comentou.

Veja também:  Procuradores de outras forças-tarefas, que nunca cobraram por palestras, se irritaram com Dallagnol

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum