Imprensa livre e independente
25 de outubro de 2018, 07h49

No Maracanã, Roger Waters homenageia Marielle Franco e leva família da vereadora assassinada ao palco

"Isso aqui é uma família, quer eles gostem ou não. Essa luta é nossa. Não há democracia enquanto o Estado não responder quem matou Marielle", disse no palco a viúva da vereadora assassinada.

Reprodução/Twitter
Em meio a uma turnê mais politizada que o comum, o Pink Floyd Roger Waters levou para o palco do Maracanã na noite desta quarta-feira (24) a família de Marielle Fanco, vereadora carioca assassinada covardemente em março e que virou símbolo da luta contra o ódio, o racismo, a opressão e a misoginia. Com uma camiseta estampada com os dizeres “Lute como Marielle Franco”, Waters levou ao palco Luyara Santos, Mônica Benício e Anielle Franco, filha, viúva e irmã da vereadora, respectivamente. Mônica puxou os gritos de #elenão e pediu “justiça” à platéia. “Isso aqui é uma família, quer eles...

Em meio a uma turnê mais politizada que o comum, o Pink Floyd Roger Waters levou para o palco do Maracanã na noite desta quarta-feira (24) a família de Marielle Fanco, vereadora carioca assassinada covardemente em março e que virou símbolo da luta contra o ódio, o racismo, a opressão e a misoginia.

Com uma camiseta estampada com os dizeres “Lute como Marielle Franco”, Waters levou ao palco Luyara Santos, Mônica Benício e Anielle Franco, filha, viúva e irmã da vereadora, respectivamente.

Mônica puxou os gritos de #elenão e pediu “justiça” à platéia. “Isso aqui é uma família, quer eles gostem ou não. Essa luta é nossa. Não há democracia enquanto o Estado não responder quem matou Marielle”, disse.

“Marielle Franco acreditava nos direitos humanos como eu acredito, mas infelizmente nem todos no mundo acreditam”, disse Waters, que, antes de a família da vereadora subir ao palco, exibiu a notícia da morte no telão de 66 metros.

Veja também:  Damares diz conhecer jornalista que publicou matéria contra Intercept, mas erra nome

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum