Imprensa livre e independente
18 de junho de 2019, 23h17

No programa do Ratinho, Moro tenta amenizar embate com a Câmara por pacote anticrime

"A questão de Congresso exige debate, convencimento" ponderou Moro enquanto o apresentador Ratinho o colocava na condição de "herói brasileiro"

Reprodução/Twitter SBT
Após entrar em rota de colisão com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, sobre o pacote anticrime, Moro tentou amenizar o embate com o Congresso em entrevista ao programa do Ratinho veiculada na noite desta terça-feira (18). Questionado pelo apresentador se os deputados estariam dificultando tramitação da principal proposta de Moro, o ministro adotou um tom conciliatório. “A questão de Congresso exige debate, convencimento. Exige uma prioridade para a Previdência, mas há muitos parlamentares que estão apoiando que logo após a Previdência, se aprove o projeto anticrime. Tem que endurecer em relação a corrupção, criminalidade e crime violento”, disse Moro. Leia...

Após entrar em rota de colisão com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, sobre o pacote anticrime, Moro tentou amenizar o embate com o Congresso em entrevista ao programa do Ratinho veiculada na noite desta terça-feira (18).

Questionado pelo apresentador se os deputados estariam dificultando tramitação da principal proposta de Moro, o ministro adotou um tom conciliatório. “A questão de Congresso exige debate, convencimento. Exige uma prioridade para a Previdência, mas há muitos parlamentares que estão apoiando que logo após a Previdência, se aprove o projeto anticrime. Tem que endurecer em relação a corrupção, criminalidade e crime violento”, disse Moro.

Leia também: Moro tenta se salvar dos escândalos no Ratinho, que dispara: “Único herói brasileiro”

Rodrigo Maia colocou o pacote de Moro para o segundo semestre desse ano após trocas de farpas públicas entre os dois.

Ratinho ainda fez uma convocação para manifestações em defesa de Sérgio Moro, mostrando que estava ali como apoiador do ministro.

O ex-juiz foi ao programa de Ratinho, que o chamou de “herói”, em meio ao escândalo de conversas vazadas que o mostram em articulações supostamente ilegais e que denunciam a parcialidade da operação Lava Jato.

Veja também:  Deltan Dallagnol planejou usar esposa como “laranja” em empresa de palestras

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum